Estudo comportamental farmacológico, bioquímico e hormonal em subgrupos de ratos selecionados pelo comportamento de empinar no teste do campo aberto

Estudo comportamental farmacológico, bioquímico e hormonal em subgrupos de ratos selecionados pelo comportamento de empinar no teste do campo aberto

Título alternativo Behavioural, pharmacologic, biochemistry and hormonal study in high and low rearing subgroups of rats selected in the open field test
Autor Alves, Rosana Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Venditti, Marco Antonio Campana Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Pós-graduação Psicobiologia – São Paulo
Resumo O empinar (rearing) tem sido considerado um comportamento exploratório gerado pela novidade de um ambiente.Dados de literatura demonstram que o hipocampo é uma das regiões cerebrais envolvidas na geração do comportamento de empinar.Em trabalhos anteriores observamos que ratos machos,adultos,da linhagem Wistar, selecionados no teste do Campo Aberto,em subgrupos de baixo empinar e alto empinar,diferem na susceptibilidade a convulsões clônicas induzidas pela DMCM,uma droga agonista inversa benzodiazepínica,e na atividade da Na+/K+-ATPase no hipocampo.Os dados,além de indicarem o envolvimento da Na+/K+-ATPase hipocampal no comportamento de empinar, indicam uma possível diferença na neurotransmissão gabaérgica hipocampal,envolvendo o sítio alostérico benzodiazepínico do receptor GABAA,já que convulsões clônicas podem ser geradas pela estimulação química ou elétrica do hipocampo.Entre outros,o objetivo deste trabalho foi verificar se os subgrupos de alto e baixo empinar,seleciondados no teste do campo aberto,diferem na excitabilidade neuronal do hipocampo medida:pela diferença da densidade da Na+/K+-ATPase hipocampal e pela neurotransmissão inibitória gabaérgica(por meio da determinação do número e afinidade do sítio benzodiazepínico no receptor GABAA e do tempo de sono com drogas que se ligam em diferentes sítios desse receptor).Foi também avaliada a possibilidade de uma diferença entre os subgrupos na neurotransmissão excitatória glutamatérgica hipocampal(pela ligação da MK801,uma droga antagonista do receptor NMDA).Além disso,os subgrupos foram observados em outros teste comportamentais,com o intuito de verificar se o comportamento de empinar se mantém inalterado nesses outros modelos e se estaria relacionado com a‘ansiedade’e‘depressão’.Ratos com diferentes idades e nascidos em diferentes meses e anos foram observados no Campo Aberto com o intuito de verificar se o empinar é influenciado pela idade e por mudanças sazonais.Também foi realizada uma análise hormonal para verificar se há diferença entre esses subgrupos quanto a ativação dos eixos hipófise-adrenal(HPA)e hipófise-gonadas(HPG),ambos envolvidos na resposta ao estresse.Os resultados comportamentais obtidos indicam que o comportamento de empinar se mantém inalterado com a idade e que o padrão comportamental é o mesmo nos diferentes testes. Além disso,foi possível verificar que esses subgrupos selecionados pelo comportamento de empinar não diferem na‘ansiedade’medida pelo Campo Aberto,Labirinto em Cruz Elevado e Labirnto em T Elevado e nem na‘depressão’verificada no teste da Natação Forçada.Quanto à excitabilidade neuronal,foi determinada uma diferença entre os subgrupos na afinidade e densidade do sítio alostérico benzodiazepínico do receptor GABAA(o subgrupo baixo empinar apresenta maior afinidade e menor densidade desse sítio quando comparado ao subgrupo alto empinar)e no tempo de sono induzido pelo diazepam(tempo de sono do subgrupo baixo empinar foi maior que do subgrupo alto empinar).A ligação da [3H]-Ouabaína determina o número de moléculas da Na+/K+-ATPase presente nas membranas.Não foi encontrada diferença na curva de saturação da[3H]-Ouabaína,mas foi encontrada diferença na concentração do ligante nM entre os subgrupos quando a concentração do ensaio da [3H]-Oubaína foi de 1200 nM .Com relaçãoao ensaio de ligação com o[3H]-MK-801(4,6 nM)não foi encontrada diferença estatisticamente significante entre os subgrupos.Os subgrupos também parecem responder de forma semelhante ao estresse,já que não apresentam diferença entre si nos testes hormonais.Os resultados obtidos mostrando diferença na afinidade e no número de receptores GABAA hipocampais indicam que os subgrupos de ratos baixo empinar e alto empinar diferem na omposição das subunidades do receptor GABAA.Os dados da ligação da[3H]-Ouabaína indicam que a diferença na atividade Na+/K+-ATPase no hipocampo parece estar relacionada a diferença de densidade e/ou afinidade das isoformas de baixa afinidade à ouabaína..

Rearing is an exploratory behavior induced by novelty, such as exposure to an open field. Several data in the literature point to an involvement of hippocampus in the rearing behavior. Our previous work has shown that adult male Wistar rats, selected in the open field test according to the number of rearings as low (LR) and high (HR) responders, can differ with respect to clonic convulsions induced by DMCM, a benzodiazepine inverse agonist, as well as in the activity of Na+ /K+ -ATPase in the hippocampus. These data suggest the involvement of hippocampal Na+ /K+ -ATPase and of the GABAA/benzodiazepine alosteric site receptor in the rearing behavior. Therefore, the aim of this study was to verify if HR and LR rearing subgroups of rats selected in the open field test would differ in the hippocampus electrical excitability mediated through activity of Na+ /K+ -ATPase (binding experiments with ouabain, a specific inhibitor of the enzyme), GABAergic neurotransmission (experiments of the binding to the GABAA/benzodiazepine alosteric site receptor in the hippocampus as well as sleeping time with drugs acting in the GABAA receptor through of the several sites of the binding) and glutamatergic neutransmission (binding with MK-801, a NMDA antagonist). Furthemore, we tested whether LR and LRA differ in measures of anxiety in the elevated plus-maze and the elevated t-maze, in measures of depression in the forced swimming test. Animals outbred in several years and tested in different months of the year were observed in the open field test to verify if differences between LR and HR depend on the year´s season and of the age. The hormonal analysis was realized to verify if the subgroups differs in the HPA and HPG axis envolved in the stress responsiveness. The data obtained in this study showed that the mean number of rearings in the open field test in our outbred Wistar stock of adult rats is highly reproductible . This is shown by using rats from different age and tested in different times of the year. The difference in the mean rearings number between selected HR and LR subgroups was also showed to be very consistent throughout the several selections carried out and several behavioral tests. The subgroups did not differ in the anxiety, depression or levels hormonals. The BR subgroup presented a lower sleeping time induced by diazepam compared to the HR subgroup, and did not differ in the sleeping time induced by pentobarbital and ethanol.Concearning the biochemical experiments, it was observed a lower affinity and higher density of [3H]-flunitrazepam in the hippocampus in the HR subgroup, but the subgroups did not differ in the binding of [3H]-MK 801 in the hippocampus. The higher binding in the hipocampus of HR rats in the 1200 nM [3H]Ouabain, but absence of differences in the Bmax and Kd determined for the saturation curve of the ouabain binding sites, suggest the involvement of the low-affinity isoenzimes in the inter-individual differences in rearing behaviour. To conclude, the data obtained suggest that inter-individual differences in rearing behaviour is related to the level of brain excitability controlled by GABAergic neurotransmission and by activity of Na+/K+-ATPase located in the hippocampus.
Assunto Sistema nervoso central
Hipocampo
Idioma Português
Financiador Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP)
Associação Fundo de Incentivo à Psicofarmacologia (AFIP)
Número do financiamento FAPESP: 05/60297-0
Data 2009
Publicado em ALVES, Rosana. Estudo comportamental, farmacológico, bioquímico e hormonal em subgrupos de ratos selecionados pelo comportamento de empinar no teste do campo aberto. 2009. 206 f. Tese (Doutorado em Ciências) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo, São Paulo, 2009.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 206 f.
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Tese de doutorado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/10463

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Nome: Publico-10463.pdf
Tamanho: 1.928Mb
Formato: PDF
Descrição:
Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta