Fatores hepatotróficos e regeneração hepática. Parte I: o papel dos hormônios

Fatores hepatotróficos e regeneração hepática. Parte I: o papel dos hormônios

Título alternativo Hepatotrophic factors and liver regeneration. Part I: the role of hormones
Autor Gorla Junior, José Antonio Google Scholar
Fagundes, Djalma José Autor UNIFESP Google Scholar
Parra, Osório Miguel Google Scholar
Zaia, Cássia Thaís Bussamra Vieira Google Scholar
Bandeira, César Orlando Peralta Google Scholar
Taha, Murched Omar Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Estadual de Londrina Faculdade de Medicina Hospital Universitário
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Universidade de São Paulo (USP)
Universidade Estadual de Londrina Departamento de Ciências Fisiológicas
Universidade Estadual de Maringá Curso de Medicina
Resumo Regarding the cell proliferative process, hormones can show different actions when reach tissue receptors. HGF, TGF-alpha, IL-6, TNF-alpha, norepinefrin, EGF and insulin are known to be the main factors connected to liver growth. GH enhances DNA synthesis and gene expression of HGF as well as stimulates liver to produce growth factors. Thyroid hormones improve hepatocyte s proliferative capacity. Insulin isn t a primary mitogenic but enhances regenerative stimulation started by epinephrine and norepinephrine. Norepinephrine amplifies mitogenic signals of EGF and HGF. Moreover induces EGF secretion and antagonizes inhibitory efects of TGF-beta 1. Glucagon doesn t produce effects alone but, probably participates of DNA synthesis and homeostasic process by wich glicemia is kept steady during regeneration. Finaly, there are clues that gastrin may promote hepatotrophic effects.

No complexo processo de proliferação celular, os hormônios agem de diferentes maneiras ao atingirem seus receptores nos tecidos-alvo. Os principais fatores ligados ao crescimento hepático são HGF, TGF-alpha, IL-6, TNF-alpha, norepinefrina, EGF e insulina. O GH estimula tanto o fígado a produzir fatores de crescimento, como a expressão genética do HGF e a síntese de DNA. Hormônios tireoideanos aumentam a capacidade proliferativa dos hepatócitos. A insulina age sinergicamente com GH e glucagon. Não tem potencial mitogênico primário mas intensifica o estímulo regenerativo iniciado pela epinefrina e norepinefrina. Esta amplifica os sinais mitogênicos do EGF e HGF, induz a secreção de EGF e antagoniza os efeitos inibitórios do TGF-beta 1. O glucagon isoladamente não produz efeitos mas provavelmente participa na síntese de DNA e da resposta homeostásica pela qual a glicemia é mantida estável durante a regeneração. Também há indícios de ação hepatotrófica da gastrina.
Assunto Hepatotrophic factors
Hormones
Insulin
Glucagon
Triiodothyronin
Fatores hepatotróficos
Hormônios
Insulina
Glucagon
Triiodotironina
Idioma Português
Data 2001-09-01
Publicado em Acta Cirurgica Brasileira. Sociedade Brasileira para o Desenvolvimento da Pesquisa em Cirurgia, v. 16, n. 3, p. 179-184, 2001.
ISSN 0102-8650 (Sherpa/Romeo)
Editor Sociedade Brasileira para o Desenvolvimento da Pesquisa em Cirurgia
Extensão 179-184
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0102-86502001000300011
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0102-86502001000300011 (estatísticas na SciELO)
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/1233

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Nome: S0102-86502001000300011.pdf
Tamanho: 269.8Kb
Formato: PDF
Descrição:
Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta