Focos ativos de esquistossomose mansoni no Vale do Ribeira, Estado de São Paulo, Brasil

Focos ativos de esquistossomose mansoni no Vale do Ribeira, Estado de São Paulo, Brasil

Título alternativo Active foci of schistosomiasis mansoni in the Valley of Ribeira, State of São Paulo, Brazil
Autor Ramos, Alberto Da Silva Autor UNIFESP Google Scholar
Piza, José De Toledo Google Scholar
Pinto, Geraldo Henriques Google Scholar
Tion, Taminato Google Scholar
Fleury, Gilda Corrêa Google Scholar
Morais, Lúcia Vieira C. Google Scholar
Campos, Lúcia Lacerda Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Campanha de Combate a Esquistossomose
Secretaria de Saúde Pública do Estado de São Paulo Divisão do Serviço do Interior
Instituto Adolfo Lutz
Resumo The results of the studies about foci of Schistosomiasis in the localities of Pedro de Toledo and Itariri, are presented with special reference to the natural infection rate, reached for the Biomphalaria tenagophila species. This snails which transmits Schistosomiasis in Vale do Ribeira, was also found in the following counties in that region of the State of São Paulo: Eldorado, Iguape, Itariri, Jacupiranga, Juquiá, Miracatu, Pariqueraçu, Pedro de Toledo, Registro and Sete Barras. The natural infection rates of 68.1%; 75.0%; and 81.3% obtained in some samples of B. tenagophila, the highest till now verified of this species, prove once more the great susceptibility to the infection by Schistosoma mansoni.

São apresentados os resultados das investigações sobre os focos de esquistossomose nas localidades de Pedro de Toledo e Itariri, com referência especial aos índices de infecção natural obtidos para a espécie Biomphalaria tenagophila. Êste molusco, transmissor de esquistossomose no Vale do Ribeira já foi assinalado nos seguintes municípios daquela região: Eldorado, Iguape, Itariri, Jacupiranga, Juquiá, Miracatu, Pariqueraçu, Pedro de Toledo, Registro e Sete Barras. Os índices cercáricos de 68,1%, 75,0% e 81,3% obtidos em alguns lotes de B. tenagophila, os mais altos já verificados para esta espécie, vem mais uma vez comprovar sua grande suscetibilidade à infecção pelo Schistosoma mansoni.
Idioma Português
Data 1969-06-01
Publicado em Revista de Saúde Pública. Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo, v. 3, n. 1, p. 59-65, 1969.
ISSN 0034-8910 (Sherpa/Romeo)
Editor Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Extensão 59-65
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0034-89101969000100008
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0034-89101969000100008 (estatísticas na SciELO)
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/136

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Nome: S0034-89101969000100008.pdf
Tamanho: 628.7Kb
Formato: PDF
Descrição:
Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta