Efeito do acetato de ciproterona sobre a densidade mineral ossea de mulheres hirsutas

Efeito do acetato de ciproterona sobre a densidade mineral ossea de mulheres hirsutas

Autor Moura, Paulo de Castro Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Os androgenos exercem um efeito mineralizador osseo tanto em homens como em mulheres. Existem evidencias oin vitroo e oin vivoo da acao direta da testosterona sobre o osso. Estados de hiperandrogenismo, como o hirsutismo, estao relacionados com densidade mineral ossea (DMO) aumentada. Um dos tratamentos mais utilizados para o hirsutismo e o acetato de ciproterona (AC), um anti-androgeno potente que age como antagonista periferico e como supressor da producao ovariana de testosterona. Neste estudo avaliamos o efeito do AC sobre a DMO lombar (L2-L4) e de colo femural apos seis meses de tratamento. Acompanhamos 17 mulheres hirsutas com idade de 15 a 40 anos (Mi=24), peso de 46 a 108 kg (Mi=63), estatura de 149 a 166 cm (Mi=159) e indice de Ferriman-Gallwey (FG) de 10 a 19 (Mi=13). Por seis meses, elas receberam 100 mg/dia de AC durante os dez primeiros dias do ciclo mentrual. O grupo controle foi composto de 17 mulheres nao hirsutas, com caracteristicas clinicas pareadas as das pacientes. Realizou-se uma densitometria ossea inicial e apos seis meses nos dois grupos, com dosagens laboratoriais a cada dois meses nas hirsutas. Verificamos uma reducao significante do indice de FG de 13 para 10, sem ocorrer variacao de peso. Nas pacientes tratadas com AC, observamos uma reducao significante da DMO lombar de 2,47% (1,216±0,099 para 1,185±0,096 g/cm2), em contraste com uma elevacao nao significante no grupo controle de 0,67% (1,184±0,144 para 1,185±0,159 g/cm2). As variacoes temporais dos dois grupos foram significantemente diferentes. Nao verificamos variacoes significantes das DMOs de colo femural nos dois grupos, embora nas pacientes ela tenha caido 0,97% (1,031±0,131 para 1,021±0,126 g/cm2), ao contrario do grupo controle em que ela aumentou 0,5% (0,993±0,136 para 0,998±144 g/cm2). As variacoes temporais entre os dois grupos foram significantemente diferentes. A testosterona serica caiu progressivamente durante os seis meses de tratamento, de 120,3±37,0 para 75,1±16,7 ng/dl (p<0,05), o mesmo ocorrendo com o LH, de 6,8±5,4 para 3,8±2,6 UI/l (p<0,03). O estradiol caiu de 45,8±31,5 para 21,3±9,7 pg/ml apos dois meses, voltando entao aos niveis iniciais. Nao houve alteracoes do cortisol serico, embora o SDHEA tenha se elevado de 308,3±139,9 para 382,3±196,0 µg/dl apos seis meses. Nao houve alteracoes do PTH, do Calcio ionizavel e da fosfatase alcalina. Encontramos uma correlacao positiva entre o SDHEA basal e a DMO lombar inicial (r=0,55; p<0,03). A reducao do indice de FG correlacionou-se com a reducao da DMO lombar (r=0,78; p<0,001). Nao encontramos correlacao entre a queda da DMO lombar e de colo femural e as quedas dos esteroides dosados. Acompanhamos dez das 17 pacientes por mais seis meses apos interrupcao do AC. A DMO lombar inicial caiu de 1,184±0,098 para 1,152±0,099 g/cm2 apos seis meses com AC, elevando-se para 1,167±0,090 g/cm2 apos sua interrupcao. A DMO de colo femural caiu de 1,031±0,142 para 1,012±0,129 g/cm2 apos seis meses com AC, elevando-se para 1,015±0,132 g/cm2 apos sua interrupcao. Essa tendencia a recuperacao das DMOs foi acompanhada de uma elevacao da testosterona e do LH. Em conclusao, o tratamento ciclico de mulheres hirsutas com AC, mesmo durante apenas dez dias/mes por somente seis meses, causou uma reducao da DMO principalmente de osso trabecular, pelo menos parcialmente recuperavel apos a interrupcao da medicacao. Essa desmineralizacao ossea parece se dever a um efeito anti-androgenico periferico, associado a uma supressao do eixo hipotalamo-hipofisario-gonadal. Outros estudos sao necessarios para se verificar as consequencias do uso mais prolongado do AC e o efeito teoricamente protetor de uma associacao com estrogenos
Assunto Acetato de Ciproterona
Hirsutismo
Densidade Óssea
Idioma Português
Data 1997
Publicado em São Paulo: [s.n.], 1997. 64 p.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 64 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/15211

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta