Analise pre e pos-operatoria do consumo maximo de oxigenio e do limiar anaerobico em pacientes portadores de comunicacao interatrial

Analise pre e pos-operatoria do consumo maximo de oxigenio e do limiar anaerobico em pacientes portadores de comunicacao interatrial

Autor Tebexreni, Antonio Sergio Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Com o objetivo de avaliar a capacidade funcional pre e pos-operatoria em individuos portadores de CIA, atraves do Consumo Maximo de Oxigenio (VO2 max) e do Limiar Anaerobio (LA), estudamos quinze pacientes consecutivamente internados no Hospital São Paulo para tratamento cirurgico dessa patologia. Oito pacientes eram do sexo feminino e sete do sexo masculino, com idade variando entre 13 e 51 anos, com media de 27,67 e desvio padrao de 12,29 anos e peso entre 30,00 e 78,00 kg, com media de 55,33 e desvio padrao de 13,76kg. Todos foram submetidos a quatro testes cardiorrespiratorios, realizados em esteira rolante, ocorrendo o primeiro num periodo maximo de tres dias antecedendo a cirurgia corretiva e os tres testes subsequentes aproximadamente trinta, sessenta e noventa dias apos essa terapeutica. Estudamos tambem, realizando o mesmo protocolo, um grupo-controle de quinze individuos, pareados quanto ao sexo, idade e peso corporal, sem atividade fisica regular, dado esse obtido atraves de informacoes prestadas em um questionario padrao. Quando analisamos os resultados do Consumo Maximo de Oxigenio e do Limiar Anaerobio atingido pelos pacientes nos testes consecutivos realizados, observamos aumento significante desses indices (p < 0,05) somente a partir daqueles realizados sessenta dias apos o procedimento cirurgico. Assim, quanto ao Consumo Maximo de Oxigenio, houve um incremento significante de 20,07% e 24,21% respectivamente do terceiro e quarto testes pos-operatorios (sessenta e noventa dias) em relacao aos testes pre-cirurgicos e, quanto ao Limiar Anaerobio, tambem houve um significante incremento de 10,53% e 20,64% quando se compararam os mesmos testes. Quando analisamos pacientes contra grupo-controle, os valores medios de VO2 max atingidos pelos primeiros, que se encontravam 25,72% e 20,98% inferiores (estatisticamente significante para p < 0,05), respectivamente nos testes pre-cirurgicos e de trinta dias apos a cirurgia, equipararam-se aos do grupo-controle tambem a partir do terceiro teste (sessenta dias apos a cirurgia); com relacao ao LA, nao encontramos diferencas estatisticamente significantes dos valores medios encontrados em nenhum dos testes realizados. Os resultados encontrados no presente trabalho indicaram que a cirurgia corretiva para a CIA, proporcionou uma melhora da capacidade fisica dos pacientes, baseada nos valores encontrados de Consumo Maximo de Oxigenio e Limiar Anaerobio, apos sessenta dias da realizacao do procedimento, provavelmente em decorrencia de uma melhora do debito cardiaco e da extracao periferica de oxigenio, expressando tambem uma melhora nos mecanismos de remocao do acido latico
Assunto Cardiopatias Congênitas
Comunicação Interatrial
Consumo de Oxigênio
Aptidão Física
Idioma Português
Data 1997
Publicado em São Paulo: [s.n.], 1997. 168 p.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 168 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/15314

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta