Avaliação de diferentes metodologias para triagem sorológica da doença de Chagas.

Avaliação de diferentes metodologias para triagem sorológica da doença de Chagas.

Autor Langhi Júnior, Dante Mário Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Bordin, Jose Orlando Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo A transmissao de agentes infecciosos por transfusao de sangue e um problema constatado, desde as primeiras decadas deste seculo. Dentre os inumeros agentes infecciosos potencialmente transmissiveis por transfusao, o T. cruzi, agente causador da doenca de Chagas, constitui ainda um grave problema de Saúde publica, em toda America Latina e tambem comeca a se tornar um fator de preocupacao para os servicos de hemoterapia da America do Norte e Europa. Dentre as medidas para se prevenir a transmissao do T.cruzi por transfusao de sangue, a realizacao de testes sorologicos no sangue doado, para pesquisa de anticorpos contra o T. cruzi, constitui-se na principal medida dos servicos de hemoterapia. A triagem sorologica tem se tornado mais efetiva com o desenvolvimento de novas tecnicas e com o aprimoramento dos componentes utilizados nestes testes, principalmente os componentes antigenicos do T. cruzi. Apesar dos avancos tecnicos, no desenvolvimento destes testes sorologicos, ainda nao se dispoe de um teste considerado como padrao ouro, para a triagem dos doadores de sangue, que confirme os resultados inicialmente considerados positivos. Neste estudo, avaliamos o comportamento de tecnicas laboratoriais, com principios e procedencias diferentes, disponiveis no mercado brasileiro, para pesquisa de anticorpos contra o T. cruzi. Foram avaliados 6 testes laboratoriais diferentes, sendo dois por tecnica de EIA; tres por tecnica de HAI, dois do mesmo fabricante, porem um utilizando tecnologia automatizada e outro convencional e o terceiro de um fabricante distinto, e um por tecnica de IFI. Para a avaliacao dos testes laboratoriais, foram utilizados soros de doadores de sangue, pacientes portadores de infeccao pelo T. cruzi, confirmada pelo teste de xenodiagnostico; pacientes portadores de leishmaniose visceral; individuos portadores de tuberculose pulmonar e pacientes portadores de cardiopatia chagasica. Os resultados obtidos demonstraram altas taxas de sensibilidade dos testes (91,1% a 100%), quando avaliados no grupo de pacientes confirmadamente portadores de infeccao pelo T. cruzi, porem as taxas de especificidade apresentaram grande variacao (7,2% a 96,1%), na avaliacao realizada no grupo de pacientes nao chagasicos, portadores de leishmaniose visceral. Os resultados encontrados em doadores de sangue, previamente selecionados por uma triagem clinica e epidemiologica, tambem apresentaram variacoes para os diferentes testes, com prevalencia de positividade, variando de 0,3% para o teste de HAI-B, a 1,4% para o teste de HAI-H. Estes resultados tambem demonstram que um grande numero de doadores de sangue apresentam positividade para pesquisa de anticorpos contra o T. cruzi, mesmo apos a realizacao de uma triagem clinica e epidemiologica e que os testes de triagem sorologica sao importantes na prevencao da DC-AT, sendo, porem, necessario o desenvolvimento de um teste suplementar, para confirmacao dos resultados positivos encontrados nos testes de triagem
Assunto Humanos
Testes hematológicos
Doença de Chagas/cintilografia
Trypanosoma cruzi
Transfusão de sangue
Idioma Português
Data 1997
Publicado em São Paulo: [s.n.], 1997. 128 p.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 128 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/15457

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta