Comparacao de diferentes metodos laboratoriais para a identificacao de anticorpos antinucleares e avaliacao do desempenho diagnostico dos mesmos nas doencas reumaticas auto-imunes

Comparacao de diferentes metodos laboratoriais para a identificacao de anticorpos antinucleares e avaliacao do desempenho diagnostico dos mesmos nas doencas reumaticas auto-imunes

Autor Medeiros, Kaline Xavier Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Introdução: Anticorpos antinucleares constituem um grupo de auto-anticorpos estreitamente relacionados as doencas reumaticas auto-imunes, sendo, muitas vezes, um instrumento util para seu diagnostico. Alguns desses auto-anticorpos sao considerados especificos de determinadas enfermidades, quando pesquisados por metodos de imunoprecipitacao em gel. O advento de tecnicas progressivamente mais sensiveis levou-nos a questionar o real valor diagnostico desses anticorpos, quando pesquisados por diferentes metodos. OBJETIVOS: Comparar os resultados dos metodos de imunodifusao dupla (ID), contra-imunoeletroforese (CIE), hemaglutinacao passiva (HP) e ELISA, para a deteccao dos anticorpos anti-Sm, anti-Scl-70, anti-Jo-1, anti-U1-RNP, anti-SS-A/Ro e anti-SS-B/La, verificando o desempenho diagnostico dos mesmos para as varias doencas reumaticas auto-imunes. Verificar ainda, o grau de concordancia entre diferentes kits de ELISA. METODOS: Foram pesquisados os anticorpos anti-Sm, anti-Scl-70, anti-Jo-1, anti-U1-RNP, anti-SS-A/Ro e anti-SS-B/La em 290 amostras de soro, sendo 160 provenientes de pacientes com doencas reumaticas auto-imunes (50 com lupus eritematoso sistemico, 30 com esclerodermia, 20 com polimiosite, 30 com artrite reumatoide, 20 com sindrome de superposicao e 10 com sindrome de Sjogren primaria), 50 pacientes com doenca reumatica nao associada a auto-anticorpos (30 com osteoartrose e 20 com pelvespondilite anquilosante), 30 pacientes portadores de hepatite cronica ativa viral ou auto-imune, e 50 individuos normais. Todos os individuos foram clinicamente caracterizados, de acordo com criterios internacionalmente aceitos, e forneceram consentimento verbal. Os testes de ID e CIE foram realizados da maneira convencional. Para a realizacao da HP e do ELISA foram utilizados kits comerciais. Testamos ainda, 182 soros escolhidos aleatoriamente entre os 290, por tres kits diferentes de ELISA. Na analise estatistica foram utilizados os testes g de Cochran, McNemar, Kruskal-Wallis, e os parametros de desempenho diagnostico (Sensibilidade, Especificidade, Valor Preditivo Positivo e Negativo, Acuracia e Razao de Probabilidade). RESULTADOS: Os testes de HP e ELISA apresentaram um percentual de positividade maior em comparacao a ID e CIE, para todos os auto-anticorpos pesquisados. Considerando-se o diagnostico clinico, os testes de HP e ELISA obtiveram indices de sensibilidade superiores a ID e CIE, porem com queda da especificidade, especialmente em relacao aos anticorpos anti-Sm, anti-Scl-70 e anti-Jo-1, os quais mostraram-se altamente especificos para o LES, ES e PM, respectivamente, quando pesquisados por ID e CIE, aparecendo porem em varias outras doencas e em individuos normais quando utilizadas a HP e ELISA. A maioria dos resultados falso-positivos encontrados no ELISA apresentavam valores de densidade optica (D.O.) baixos, geralmente proximos ao valor de corte designado pelo fabricante, quando comparados aos pacientes com a doenca onde o auto-anticorpo em estudo deveria aparecer. Finalmente, a comparacao de resultados entre os kits de ELISA mostrou uma acentuada discordancia entre os mesmos para todos os auto-anticorpos estudados. CONCLUSOES: Os diferentes metodos de deteccao de auto-anticorpos diferiram substancialmente em relacao ao desempenho diagnostico frente a doencas reumaticas auto-imunes. Os metodos de ELISA e HP foram mais sensiveis e devem ser interpretados sob um prisma quantitativo, ao passo que a CIE e a ID foram mais especificos e compativeis com uma interpretacao qualitativa
Assunto Anticorpos Antinucleares
Ensaio de Imunoadsorção Enzimática
Imunodifusão
Contraimunoeletroforese
Hemaglutinação
Doenças Reumáticas
Idioma Português
Data 1997
Publicado em São Paulo: [s.n.], 1997. 185 p.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 185 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/15488

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta