Efeitos dos sistemas de umidificacao em cascata e nariz artificial sobre o muco respiratorio em pacientes sob ventilacao mecanica

Efeitos dos sistemas de umidificacao em cascata e nariz artificial sobre o muco respiratorio em pacientes sob ventilacao mecanica

Autor Nakagawa, Naomi Kondo Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Este estudo se propos a avaliar os efeitos de dois sistemas de umidificacao sobre as propriedades do muco respiratorio - caracteristicas reologicas do muco, angulo de contato e transportabilidade atraves dos cilios e da tosse - em pacientes sob ventilacao mecanica (VM) prolongada (72 horas). Trinta e dois pacientes que foram consecutivamente entubados e ventilados mecanicamente na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Sirio Libanes foram aleatoriamente assinalados para receber, como umidificador, um sistema com agua aquecida - Heated Water Humidifier (HHW) - (Bear Cascade Humidifier) a 32oC (HHW) - ou um onariz artificialo - Heat Moisture Exchanger (HME) - (Pall BB100F) no inicio da VM (zero hora). As amostras de muco traqueal foram coletadas por aspiracao, utilizando-se tecnica esteril nos tempos 0, 24, 48 e 72 horas de VM. Onze pacientes foram excluidos por extubacao ou obito antes das 72 horas, nove permaneceram no sistema HHW e 12 no sistema HME. Foram registrados os seguintes parametros ventilatorios: volume minuto (Min Vol), pressao media de vias aereas (MAP), pressao positiva no final da expiracao (PEEP), fracao inspirada de oxigenio (FiO2), assim como relacao PaO2/FiO2, balanco hidrico (ultimas seis horas), utilizacao de furosemide (ultimas quatro horas) e drogas inotropicas. A transportabilidade in vitro do muco atraves dos cilios foi avaliada no modelo de palato de ra e os resultados foram expressos como razao de transporte do muco (MTR), ou seja, velocidade relativa (muco do humano/muco da ra). A remocao do muco atraves da tosse (CC) - uma estimativa da interacao entre o fluxo aereo e o muco que reveste as paredes dos bronquios - foi mensurada atraves do simulador da tosse, cujos resultados foram expressos em milimetros. A adesividade do muco foi mensurada pelo angulo de contato (CA) entre a amostra do muco e uma superficie de vidro. As propriedades reologicas do muco - impedancia (log G*) e relacao entre viscosidade e elasticidade (tan) - foram mensuradas, utilizando-se um microrreometro magnetico com frequencias de deformacao de 1, 10 e 100 radianos/segundo. Os dois grupos de umidificadores foram comparaveis em termos de indice de gravidade APACHE II, idade, sexo, parametros ventilatorios, balanco hidrico, uso de drogas inotropicas e administracao de furosemide. Nossos resultados indicam que a umidificacao do ar inspirado pelo sistema HME ou pelo HHW a 32oC apresenta efeitos similares nas propriedades reologicas, no angulo de contato e na transportabilidade atraves dos cilios em pacientes sob ventilacao mecanica prolongada, exceto na transportabilidade atraves da tosse detectada no sistema HME em 72 horas de VM, onde ocorreu sua diminuicao (p=0,0441) em relacao ao sistema HHW
Assunto Muco
Depuração Mucociliar
Reologia
Respiração Artificial
Nebulizadores e Vaporizadores
Idioma Português
Data 1997
Publicado em São Paulo: [s.n.], 1997. 107 p.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 107 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/15491

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta