Estudo clínico e laboratorial do tracoma em escolares de Joinville, Santa Catarina, Brasil

Estudo clínico e laboratorial do tracoma em escolares de Joinville, Santa Catarina, Brasil

Autor Nóbrega, Mário Junqueira Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Hofling-Lima, Ana Luisa Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Exames oculares foram realizados em 1697 criancas de 5 a 16 anos de idade do sexo masculino e feminino que frequentavam do pre-primario a 4a serie do 1o grau de duas escolas publicas em bairros da periferia de Joinville, com os objetivos de avaliar a prevalencia de tracoma e suas caracteristicas clinicas, investigar a positividade de exames laboratoriais para diagnostico de infeccoes clamidianas e determinar a presenca de adenovirus, herpes simplex virus, bacterias aerobias e fungos em amostras de material conjuntival desta populacao. O exame ocular externo foi realizado por tres oftalmologistas habituados com o esquema de classificacao de tracoma da Organizacao Mundial de Saúde. Foi avaliada a conjuntiva tarsal superior e cornea de ambos os olhos com o auxilio de lupa de 2,5 vezes de aumento, a luz solar. A avaliacao laboratorial constou de duas etapas. Na primeira, trinta criancas portadoras de tracoma folicular e trinta criancas clinicamente normais foram submetidas a colheita de material conjuntival para exame de citologia com a coloracao pelo anticorpo monoclonal fluorescente e teste imunoenzimatico Surecell Chlamydia (R). Posteriormente, foram colhidas amostras conjuntivais de outras trinta criancas portadoras de tracoma folicular para exame de citologia com a coloracao pelo anticorpo monoclonal fluorescente e teste imunoenzimatico Chlamydiazyme (R). Estes exames foram processados e analisados em Joinville (SC). Na segunda etapa, 30 criancas portadoras de tracoma folicular e 30 criancas clinicamente normais, ja avaliadas na primeira etapa do estudo, foram submetidas a nova colheita de especimes conjuntivais. O material obtido foi enviado ao Departamento de Microbiologia Ocular do Bascom Palmer Eye Institute, em Miami, Florida (EUA), para teste imunoenzimatico Clearview Chlamydia (R), deteccao do DNA clamidiano pela reacao em cadeia da polimerase (PCR), cultura de Chlamydia trachomatis, cultura de adenovirus e herpes simplex virus e cultura de bacterias aerobias e fungos. O tracoma foi diagnosticado clinicamente em 95 criancas, sendo 44 meninos (46,3%) e 51 meninas (53,7%), correspondendo a prevalencia de 5,6%. A prevalencia de tracoma folicular foi de 4,95% e a de tracoma cicatricial foi de 0,65%. Ambas as formas de tracoma foram mais frequentes na faixa etaria de 3 a 6 anos. Nao se observou diferenca significativa na prevalencia de tracoma nos sexos masculino e feminino. Nao se encontraram criancas portadoras de tracoma inflamatorio intenso (TI), triquiase (TT) ou opacidade corneana (CO). Os resultados dos exames laboratoriais para infeccoes clamidianas (citologia pela coloracao com o anticorpo monoclonal fluorescente, testes imunoenzimaticos Chlamydiazyme (R), Surecell Chlamydia (R) e Clearview Chlamydia (R), a reacao em cadeia da polimerase e cultura) foram negativos em todos os casos avaliados, assim como a cultura de adenovirus e herpes simplex virus. A cultura de bacterias aerobias e fungos apresentou positividade de 55,0%, sendo isolados bacilos gram-negativos em 41,7% dos casos, cocos gram-positivos em 35,0% dos casos, bacilos gram-positivos em 6,7% dos casos, cocos gram-negativos em 1,7% dos casos e leveduras em 8,3% dos casos. As bacterias aerobias mais encontradas foram Acinetobacter anitratus, Staphylococcus coagulase-negativos, Staphylococcus aureus, Pseudomonas fluorescens e Corynebacterium sp. e as leveduras foram as do genero Rhodotorula. Os resultados mostraram que, na populacao estudada, o tracoma tem baixa prevalencia e o metodo mais sensivel para o seu diagnostico foi o exame clinico. Outros agentes etiologicos nao puderam ser relacionados a presenca de conjuntivite folicular embora varios tipos de bacterias aerobias e fungos tenham sido isolados
Assunto Tracoma
Conjuntivite
Idioma Português
Data 1997
Publicado em São Paulo: [s.n.], 1997. 122 p.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 122 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/15492

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta