Investigacao das caracteristicas psicologicas de criancas asmaticas e dos vinculos afetivos no contexto familiar

Investigacao das caracteristicas psicologicas de criancas asmaticas e dos vinculos afetivos no contexto familiar

Autor Persichetti, Beatriz Helena Falcao Botelho Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Este estudo teve como objetivo caracterizar tracos psiquicos de um grupo de criancas portadoras de asma bronquica e de seus genitores, observando os vinculos afetivos que se construiram no conjunto das relacoes da familia. Participaram 13 criancas asmaticas. Para tanto contou-se com o apoio de metodos psicologicos projetivos: o H.T.P. e o C.A.T., como tambem do discurso da mae em entrevistas, utilizando a psicanalise como referencial teorico. Os dados obtidos foram depurados em categorias psicologicas e posteriormente interpretados. Podemos concluir que as maes dos asmaticos caracterizam-se por: uma figura forte, dominante na familia, que transmite o afeto de forma sufocante e preocupacao exagerada com a crianca. Revelaram um certo grau de agitacao e inconstancia nas suas atividades e estado de humor, nervosas, com dificuldade nos relacionamentos sociais e muitas vezes agressivas com as criancas. Quanto aos pais caracterizam-se por: uma figura fragil; afetiva e permissiva; com afeto e preocupacao exagerada no sentido de evitar o contato social da crianca. Com alguma frequencia utilizam-se de subterfugios como alcool, drogas ou tem amantes. No que se refere ao casal apresenta isolamento social ficando circunscrito a familia. Ha tambem uma rivalidade ou insatisfacao entre pai e mae, ao mesmo tempo, que exercem papeis complementares na familia. Concluimos tambem que as criancas asmaticas faltam emocoes, ou evitam-nas. Sao dependentes, impulsivas; egocentricas; sao retraidas em relacao ao mundo, inseguras. Sentem-se superprotegidas. Exercem policiamento nos impulsos do corpo; dissimulam a agressividade; apresentam angustia, depressao; tem tendencia ao devaneio. Por outro lado sao fixadas ao concreto, revelando estagnacao quanto a criatividade. Demonstraram ser ansiosas, tensas e incapazes de enfrentar as dificuldades domesticas. Necessitam de afeto. Sentem-se rejeitadas pelas outras pessoas e invadidas por suas maes. Foi possivel reconhecer que as maes e pais, com certas caracteristicas combinadas em um contexto familiar particular, podem gerar nas criancas um processo sicossomatico de asma bronquica. A enfermidade revelou ser um sinal, um discurso no corpo que nao pode ser simbolizado. Assim, a asma denuncia um conflito familiar no qual a crianca, nao podendo tornar-se independente e assumir o seu proprio desejo, fica a merce do desejo de seus pais, numa relacao simbiotizada pela mae. Os dados apontam para a importancia de uma escuta psiquica nao so da crianca como tambem de seus pais no intuito de trabalhar as estruturas da instituicao familiar
Assunto Asma
Relações Mãe-Filho
Família
Idioma Português
Data 1997
Publicado em São Paulo: [s.n.], 1997. 181 p.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 181 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/15535

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta