Efeitos do uso crônico de benzodiazepínicos, da sua retirada gradual e do tratamento com valeriana no sono de pacientes com insônia

Efeitos do uso crônico de benzodiazepínicos, da sua retirada gradual e do tratamento com valeriana no sono de pacientes com insônia

Autor Poyares, Dalva Lucia Rollemberg Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Tufik, Sergio Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Foram estudados 19 pacientes com insonia persistente em uso diario de BDZs por um periodo minimo de um ano. Retiramos gradualmente o BDZ em duas semanas, tendo sido reduzida metade da dose inicial a cada semana. A macro e a microestrutura do sono, atraves da polissonografia, foram analisadas em tres momentos: NOITE 1, em vigencia do uso cronico dos BDZs, NOITE 2, 24 horas apos a sua retirada e NOITE 3, 15 dias apos a retirada. Os pacientes foram divididos em dois grupos, conforme tratamento recebido apos a retirada dos BDZs: grupo Valmane (um concentrado de valepotriatos derivados da raiz de valeriana) e grupo placebo. Os resultados mostraram que a dependencia ocorreu com o uso dos BDZs em baixas doses e, apesar de ter ocorrido tolerancia para alguns efeitos no sono, os pacientes nao apresentaram escalonamento da dose. Insonia rebote ocorreu de maneira significativa apos a retirada dos BDZs sugerindo que 15 dias de retirada nao preveniram o aparecimento de sinais e sintomas de abstinencia. Com relacao a estrutura do sono, foi observado um aumento no Estagio 2 do sono NREM e do ritmo SIGMA em todos os estagios do sono, bem como reducao do sono de ondas lentas e da incidencia de ondas DELTA tambem em todos os estagios do sono, de maneira significativa, na NOITE 1, em vigencia do uso dos BDZs. A percentagem total de sono REM nao sofreu alteracao durante todo o estudo, entretanto a latencia para o sono REM permaneceu elevada durante todo o estudo, podendo ser resultante de um efeito residual dos BDZs ou mesmo estar relacionado a propria insonia. Os BDZs parecem ter ocasionado uma reducao na frequencia ALFA no sono REM. O tratamento com Valmane resultou em aumento adicional do sono de ondas lentas quando comparado com placebo. Como alguns desses efeitos retornaram a valores basais e outros nao, sugerimos que os BDZs apresentam efeitos diretos e indiretos que parecem nao depender somente da ligacao do farmaco ao seu receptor. Como os parametros estudados do sono estiveram semelhantes ou melhorados apos a retirada dos BDZs, quando comparados aos valores basais, conclui-se que nao ha vantagens para o uso cronico dos sedativo-hipnoticos BDZs
Assunto Ansiolíticos
Distúrbios do início e da manutenção do sono
Eletroencefalografia
Sono
Idioma Português
Data 1997
Publicado em São Paulo: [s.n.], 1997. 125 p.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 125 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/15571

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta