Evolucao dos sintomas vocais em professoras portadoras de disfonia funcional, submetidas a terapia fonoaudiologica em grupo

Evolucao dos sintomas vocais em professoras portadoras de disfonia funcional, submetidas a terapia fonoaudiologica em grupo

Autor Telles, Marilia de Queiroz Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Este estudo foi realizado com 25 professores do sexo feminino, da faixa etaria entre 20-40 anos, com uso vocal medio diario de sete horas, diagnosticadas portadoras de disfonia funcional. Com base no relato de cada professora pretendeu-se verificar a incidencia e a evolucao dos sintomas vocais em tres diferentes momentos: antes, durante e ao termino da terapia fonoaudiologica em grupo. A cada um desses tres momentos, designados por EV1, EV2 e EV3, as professoras foram avaliadas e acompanhadas atraves de exame otorrinolaringologico, do levantamento de habitos e atitudes de higiene vocal, da investigacao da quantidade e modalidades de uso da voz, da auto-apreciacao e percepcao da sua producao vocal e da incidencia e frequencia de manifestacao sintomas vocais. Observou-se que em EV1, dentre os tres sintomas vocais pesquisados, os que apresentaram a mais alta incidencia foram os sintomas auditivos (72,40%), seguidos dos em funcao do uso vocal (61,33%) e dos sensoriais (47,48%); ficando desta feita demonstrada a estreita relacao desses sintomas com a producao e o comportamento vocal e a prevalencia dos relacionados com a atitude e comportamento de esforco vocal. Em EV2 os sintomas em funcao do uso vocal apresentaram a incidencia mais alta (36,88%), seguidos dos auditivos (28,82%) e dos sensoriais (26,78%). Em EV3, os sensoriais apresentaram a incidencia mais alta (47,48%), seguidos dos em funcao do uso vocal (26,78%) e dos auditivos (9,78%). Dentre os sintomas vocais pesquisados, os auditivos, de maior incidencia, foram os que manifestaram evolucao mais favoravel; tendo obtido os melhores indices percentuais de recuperacao por referencias a modalidade de ocorrencia de desaparecimento, tanto em EV2 como em EV3, ficando demonstrada a eficacia da terapia fonoaudiologica que por estar baseada na percepcao das professoras levam-nas a romper com seus habitos, padroes e atitudes vocais inadequados, conscientizando-as da variacao do gesto respiratorio em funcao das diferentes modalidades do uso da voz
Assunto Distúrbios da Voz
Percepção da Fala
Transtornos da Comunicação
Idioma Português
Data 1997
Publicado em São Paulo: [s.n.], 1997. 155 p.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 155 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/15583

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta