Prevalência de parasitoses intestinais em pacientes portadores da síndrome da imunodeficiência adquirida (AIDS)

Prevalência de parasitoses intestinais em pacientes portadores da síndrome da imunodeficiência adquirida (AIDS)

Título alternativo Prevalence of intestinal parasitosis in patients with aids
Autor Cimerman, Sergio Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Lewi, David Salomao Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo As parasitoses intestinais encontram-se distribuidas por todos os paises, registrando elevadas taxas de prevalencia. Quando se fala na inter-relacao das parasitoses com a aids, notamos alteracoes clinicas relacionadas ao trato gastrointestinal manifestado atraves de quadros diarreicos. Essaa investigacao teve como objetivo avaliar a prevalencia das parasitoses intestinais em paciemtes adultos com aids, estudar a correlacao clinica e laboratorial com as diversas parasitoses pesquisadas e estudar a correlacao epidemiologica (fatores de risco) com as diversas parasitoses. Foram arrolados 200 pacientes com aids, internados no Instituto de Infectologia Emilio Ribas e Hospital São Paulo (DIPA), de setembro de 1996 com termino em abril de l997. Foi realizada a coleta de uma unica amostra de fezes, com uso de solucao conservante de formol a 10(por cento). Todos os pacientes apresentavam contagem de celulas linfociticas auxiliadoras T+ CD4 menor do que 200/mm3. Procederam-se metodos coproscopicos (HOFFMAN, PONS e JANER; FAUST e colaboradores; RUGAI, MATTOS e BRISOLA) e tecnicas especiais de coloracao (KINYOUN e Auramina Rodamina). Os pacientes apresentaram entre 20 e 67 anos de idade, com mediana de 34 anos. O comportamento de risco predominante dos pacientes em nosso estudo relacionou-se a atividade sexual 78(por cento). A contagem de celulas linfociticas auxiliadoras T+ CD4 obteve uma media de 97,75 n 58,90 naqueles com resultados negativos no exame de fezes e de 76,65 n 65,50 com o encomtro de verme nas fezes. Dos 200 pacientes, 60(por cento) (l20) nao apresentaram nenhum parasito no protoparasitologico e 40(por cento)(80), tinham ao menos um parasito albergado no trato gastrointestinal. A prevalencia global de parasitos com aids em nosso estudo foi de: Giardia Lablia (16 (por cento)), Entamoeba coli (13(por cento)), Crystosporidium parvum (7(por cento)), Endolimax nana(3,50(por cento), Ascaris lumbricoides (3,50(por cento)), Strongyloides steroralis (2,50(por cento)), Isospora belli (2,00(por cento)) e Blastocystis hominis (0,50(por cento)). Analisando-se os pacientes com diarreia e ausencia da mesma, observamos significancia em relacao a criptosporidiose (p< 0,0001), giardiase (p= 0,0368) e isosporiase (p= 0,0363) e, significancia marginal em relacao a estrongiloidiase (p=0,0764). Em relacao ao comportamento de risco e a presenca de parasitos nas fezes, nao houve diferenca significativa...(au)
Assunto Intestinos/parasitologia
Prevalência
Síndrome de Imunodeficiência Adquirida
Idioma Português
Data 1998
Publicado em São Paulo: [s.n.], 1998. 125 p.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 125 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/15654

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta