Etiologia dos transtornos alimentares: aspectos biológicos, psicológicos e sócio-culturais

Etiologia dos transtornos alimentares: aspectos biológicos, psicológicos e sócio-culturais

Título alternativo Etiology of eating disorders: biological, psychological and sociocultural determinants
Autor Morgan, Christina Marcondes Autor UNIFESP Google Scholar
Vecchiatti, Ilka Ramalho Autor UNIFESP Google Scholar
Negrão, André Brooking Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo Eating disorders have a multifactorial etiology, composed by genetic predisposition, sociocultural factors, and biological and psychological vulnerabilities. Among the predisposing factors, emphasis is given to a history of eating and/or mood disorders, personality traits, patterns of family interaction, alterations in brain monoamines and sociocultural overvalued drive for thinness. Dieting is the most frequently event present at the onset of an eating disorder. Nevertheless, dieting itself is not sufficient to precipitate an eating disorder. An interaction among risk factors and other precipitating events is necessary. Finally, the chronic or transitory course of an eating disorder is related to the persistence of distorted cognitions, to the occurrence of significant vital events, and to starvation-induced psychobiological alterations.

Os transtornos alimentares possuem uma etiologia multifatorial, composta de predisposições genéticas, socioculturais e vulnerabilidades biológicas e psicológicas. Entre os fatores predisponentes, destacam-se a história de transtorno alimentar e (ou) transtorno do humor na família, os padrões de interação presentes no ambiente familiar, o contexto sociocultural, caracterizado pela extrema valorização do corpo magro, disfunções no metabolismo das monoaminas centrais e traços de personalidade. A dieta é o comportamento precursor que geralmente antecede a instalação de um transtorno alimentar. Contudo, a presença isolada da dieta não é suficiente para desencadear o transtorno alimentar, tornando-se necessária uma interação entre os fatores de risco e outros eventos precipitantes. Por último, o curso transitório ou crônico de um transtorno alimentar está relacionado à persistência de distorções cognitivas, à ocorrência de eventos vitais significativos e a alterações secundárias ao estado de desnutrição.
Assunto Family
Society
Personality
Anorexia nervosa
Bulimia nervosa
Família
Sociedade
Personalidade
Anorexia nervosa
Bulimia nervosa
Idioma Português
Data 2002-12-01
Publicado em Revista Brasileira de Psiquiatria. Associação Brasileira de Psiquiatria - ABP, v. 24, p. 18-23, 2002.
ISSN 1516-4446 (Sherpa/Romeo)
Editor Associação Brasileira de Psiquiatria - ABP
Extensão 18-23
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S1516-44462002000700005
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S1516-44462002000700005 (estatísticas na SciELO)
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/1568

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Nome: S1516-44462002000700005.pdf
Tamanho: 180.1Kb
Formato: PDF
Descrição:
Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta