Caracterização dos déficits de autocuidado universal da pessoa com lesão medular

Caracterização dos déficits de autocuidado universal da pessoa com lesão medular

Título alternativo Caracterization the medullary lesions and its deficits in universal self-care needs
Autor Padula, Marcele Pescuma Capeletti Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Souza, Mariana Fernandes de Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Este estudo que utilizou o modelo conceitual de Dorothea Orem como referencial teorico, teve por objetivo: 1.Caracterizar os lesados medulares segundo a faixa etaria, sexo, tipo de lesao, escolaridade e etiologia das lesoes. 2.Identificar asnecessidades de autocuidado universal e seus defictis na pessoa lesada medular. 3. Relacionar estas necessidades com a variavel grau de lesao. A amostra constitui-se de 32 pacientes nos quais foi aplicado um formulario de pesquisa com itens dos Requisitos Universais do Autocuidado. Pela caracterizacao da amostra concluimos que a faixa etaria predominmante e a de individuos com idades entre 16 e 25 anos; a maioria dos pacientes e do sexo masculino; a paraplegia e a paraparesia foram as lesoes predominantes; o nivel de escolaridade mais frequente foi o 1º grau incompleto; os ferimentos por arma de fogo (FAF) seguidos pelos acidentes de transito foram as causas mais frequentes. Os deficits de autocuidado universais que surgiram com maior evidencia foram: dificuldade em respirar, frequencia respiratoria alterada. deficit na qualidade dos alimentos ingeridos, deficit na inGestão suficiente de liquidos, mudanca no padrao de eliminacao urinaria, mudanca no padrao de eliminacao intestinal, nao realizacao de massagem em areas de pressao, locomocao impedida ou prejudicada, necessidades de terceiros para inspecao e massagem de pele, nao frequenta dentista regularmente, precaria higiene oral, nao consegue sair de casa sozinho, potencial para hipotensao ortostatica e potencial para crise autonomica hipertensiva. Segundo o grau de lesao, os pacientes tetraplegicos e tetrapareticos tiveram maiores dificuldades relacionadas aos seguintes deficits: dificuldade em tossie e expectorar, dificuldade em levar liquidos a boca, cuidados de eliminacao e higiene prestados ou auxiliados por terceiros tanto da eliminacao intestinal como eliminacao vesical, necessidade do auxilio de terceiros para mudanca de decubito, nao realiza transferencias, necessidade do auxilio de terceiros para transferencias, necessidade de terceiros para inspecao e massagem de pele, alteracao na frequencia de higiene corporal, alteracao do local para banho, auxilio de terceiros para higiene corporal, necessidade do auxilio de terceiros para escovacao dentaria, necessidade do auxilio de terceiros para higiene das unhas e necessidades de terceiros para vestir-se ou despir-se
Assunto Autocuidado
Cuidados de enfermagem
Paraplegia
Quadriplegia
Idioma Português
Data 1998
Publicado em São Paulo: [s.n.], 1998. 114 p.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 114 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/15692

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta