Avaliacao do endometrio pela ultra-sonografia, histeroscopia, histopatologia e teste do progestogenio na pos-menopausa

Avaliacao do endometrio pela ultra-sonografia, histeroscopia, histopatologia e teste do progestogenio na pos-menopausa

Título alternativo Evaluation of endometrium for the ultrasonography, hysteroscopy, hustopatology and test of the progestogenio in the postmenopausa
Autor Gajardoni, Silvia Helena dos Santos Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo No Setor de Ginecologia Endocrina e Climaterio da Disciplina de Ginecoloia da Universidade Federal de São Paulo - Escola Paulista de Medicina, realizou-se o estudo de 115 mulheres, assintomaticas, na pos-menopausa, para avaliacao do endometrio pela ultra-sonografia transvaginal, histeroscopia, histopatologia e teste do progestogenio. Efetuaram-se anamnese, exame fisico e ginecologico e dosagens sericas de hormonio foliculo estimulante e luteinizante. A seguir, procedeu-se aos exames de: ultra-sonografia transvaginal com medida da espessura e aspecto do eco endometrial; hisateroscopia ambulatorial e biopsia do endometrio em quatro quadrantes ou orientada, com cureta de Novak modificada e ao teste do progestogenio. Observaram-se 27 (23,5(por cento)) de biopsias alteradas. Encontrou-se endometrio proliferativo em 13 (11,2(por cento)), hiperplasia endometrial em 8 (6,95(por cento)) e polipos em 6(5,2(por cento)). Confrontaram-se os resultados dos exames de ultra-sonografia transvaginal, histeroscopia e teste do progestogenio com o resultado anatomopatologico da biopsia. Para o teste do progestogenio, houve 32 respostas positivas (27,8(por cento)) e 83 negativas (72,25). A sensibilidade de 40,7(por cento) e especificidade de 76,1(por cento). A porcentagem de individuos com endometrio ativo quando o teste era positivo foi de 34,3(por cento) e, em detectar endometrios inativos quando o teste foi negativo, de 80,7(por cento). O teste foi considerado importante quando negativo, na exclusao de anormalidades endometriais e sua efiCiência calculada em 67,8(por cento). A sensibilidade da ultra-sonografia transvaginal em detectar alteracoes do endometrio quando se adotou o limite de espessura do eco de 3 milimetros, foi de 70,3(por cento), a especificidade de 59(por cento), o valor preditivo positivo de 34,5(por cento) e o negativo de 86,6(por cento). Quando o eco endometrial situava-se entre 1 e 2mm todos os endometrios eram atroficos. Adotando-se o limite de 3mm, a ultra-sonografia mostrou-se bastante sensivel mas pouco especifica para o diagnostico de alteracoes endometriais. Na avaliacao da histeroscopia, a sensibilidade do metodo foi de 70,3(por cento), especificidade de 79,5(por cento), valores preditivos positivos 51,3(por cento) e o negativo de 89,7(por cento). Dos tres exames analisados, a histeroscopia foi o que reuniu os melhores indices de sensibilidade, especificidade, valores preditivos positivo e ...(au)
Assunto Climatério
Pós-Menopausa
Endométrio
Histeroscopia
Ultrassonografia
Progesterona
Idioma Português
Data 1998
Publicado em São Paulo: [s.n.], 1998. 115 p.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 115 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/15712

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta