Influência dos fatores dietéticos sobre a massa óssea de pacientes litiásicos

Influência dos fatores dietéticos sobre a massa óssea de pacientes litiásicos

Título alternativo Nutritional factors affecting bone mass in lithiasis patients
Autor Martini, Lígia Araújo Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Heilberg, Ita Pfeferman Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo A diminuicao na densidade mineral ossea tem sido relatada em pacientes litiasicos jovens portadores de hipercalciuria. Entretanto, a influencia da dieta sobre a massa ossea destes pacientes ainda nao esta bem esclarecida. O objetivo deste estudo foi o de avaliar a influencia de fatores dieteticos sobre a densidade ossea de pacientes com litiase calcica. Registro alimentar de 4 dias e coleta de urina de 24h, para dosagens de calcio, fosforo, geracao de nitrogenio ureico, sodio e creatinina, foram obtidos de 85 pacientes litiasicos adultos (47H/38M, 41 n 11 anos). A densidade mineral ossea foi avaliada atraves da densitometria ossea em aparelho de emissao de dois fotons com fonte de RX, em nivel de coluna lombar (L2-L4) e colo de femur. Dos 85 pacientes, 37 (43(por cento)) apresentaram reducao de densidade ossea (litiasicos COM osteopenia) e 48 (56(por cento)) nao (litiasicos SEM osteopenia). A idade, peso, altura, indice de massa corporal e tempo de doenca litiasica, nao foram estatisticamente diferentes entre os grupos. As ingestoes medias de calcio, proteina e fosforo tambem foram semelhantes para ambos. Apesar de nao haver diferencas entre as ingestoes de calcio e fosforo, os litiasicos COM osteopenia apresentaram relacao Ca:P significantemente menor que os SEM osteopenia (0,5:1n 0,2:1 vs 0,6:1 n 0,2:1, p<0.05). Esta relacao se correlacionou positivamente com T-Score da Coluna nos dois grupos avaliados. Os litiasicos COM osteopenia apresentaram uma inGestão media de cloreto de sodio (NaCl), significantemente maior que os litiasicos SEM osteopenia (14n5 vs 12n4 g/dia, p<0.05). Adicionalmente, a porcentagem de pacientes que ingeriam mais de 16 g/dia de NaCl, tambem foi maior entre litiasicos COM osteopenia comparado ao SEM osteopenia (35 vs 12(por cento), p<0.05). Com relacao as medias de excrecao de calcio, fosforo e nitrogenio ureico, nao foram observados diferencas estatisticamente significantes entre os grupos. Diferentemente, s excrecao de sodio foi maior nos litiasicos COM osteopenia comparada aos SEM osteopenia (246 n 85 vs 204 n 68 mEq/dia). Uma maior porcentagem de pacientes hipercalciuricos foi detectada entre os litiasicos COM osteopenia comparado aos SEM osteopenia (62 vs 35(por cento), p<0.05). Dentre os litiasicos COM osteopenia, houve uma correlacao positiva entre calciuria e excrecao de sodio (r=0,46, p<0.01) e negativa entre o T-Score da Coluna e a excrecao de sodio...(au)
Assunto Dieta
Densidade óssea
Idioma Português
Data 1998
Publicado em São Paulo: [s.n.], 1998. 87 p.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 87 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/15713

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta