Avaliação da deglutição em crianças com paralisia cerebral tetraespástica: análise nasofibrolaringoscopia

Avaliação da deglutição em crianças com paralisia cerebral tetraespástica: análise nasofibrolaringoscopia

Título alternativo Evaluation of deglution in children with tetraespatic cerebral palsy: nasoendoscopic analyses
Autor Manrique, Dayse Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Settanni, Flavio Aurélio Parente Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Alteracoes da degluticao em criancas com paralisia cerebral, gravamente comprometidas do ponto de vista neurologico e motor, sao muito frequentes, permitindo um grande comprometimento das condicoes clinicas devido as infec'oes pulmonares cronicas e complicacoes decorrentes da desnutricao. No periodo de maio de 1997 a dezembro de 1997, realizamos a avaliacao funcional da fase faringea da degluticao, atraves da nasofibrolaringoscopia, em 65 criancas com paralisia cerebral tetraespastica, com quadro clinico sugestivo de disfagia, com idade entre 9 meses e 13 anos (idade media de 5anos e 4meses), sendo 38 meninos (64,4(por cento)) e 21 meninas (35,6(por cento)) com alteracao importante do nivel cognitivo, e totalmente dependentes para se alimentarem. O objetivo deste estudo foi verificar a aplicabilidade da nasofibrolaringoscopia na avaliacao funcional de degtluticao, e as alteracoes observadas a fase faringea. As intercorrencias durante a realizacao do exame foram inexpressivas, sendo a avaliacao inconclusiva em 9,3(por cento) (06 criancas). As alteracoes faringeas tiveram um elevado indice de ocorrencia, sendo que o escape precoce de alimentos para a faringe ocorreu em 88,1(por cento) (52 criancas). A aspiracao traqueal ocorreu mais frequentemente na testagem da consistencia liquida, sendo observada em 79,7(por cento) (47 criancas), enquanto que para a consistencia pastosa foi de 32,2(por cento) (19 criancas). Nao houve correlacao estatisticamente significante entre aspiracao, penetracao laringea, sensibilidade laringea. A sensibilidade laringea foi adequada em 55,9(por cento) (33criancas). Concluimos que o exame e seguro para ser realizado em criancas, e permite a avaliacao objetiva da fase faringea da degluticao, fornecendo importantes informacoes que poderao contribuir na orientacao da alimentacao destas criancas
Assunto Deglutição
Paralisia cerebral
Idioma Português
Data 1998
Publicado em São Paulo: [s.n.], 1998. 55 p.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 55 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/15725

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta