Perfil do edentulismo e do uso de protese dentaria em idosos residentes no municipio de São Paulo

Perfil do edentulismo e do uso de protese dentaria em idosos residentes no municipio de São Paulo

Título alternativo Profile of the edentolous and the use of dental prosthesis in aged residents in the municipality of São Paulo
Autor Pucca Junior, Gilberto Alfredo Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Com a intencao de se verificar a prevalencia de edentulismo e o uso de proteses dentarias, bem como as possiveis modifiacoes que pudessem ocorrer neste quadro durante o periodo do seguimento (de 1992 a 1994), conduziu-se um estudo longitudinal em uma amostra de 1667 idosos no primeiro inquerito e de 1108 no segundo inquerito. Para tanto. fixou-se a idade para a entrada de 65 anos ou mais. Os dados colhidos sao parte integrante do projeto EPIDOSO, projeto este que abordou idosos tanto por meio de inqueritos clinicos, como por meio de entrevistas domiciliares. Os dados referentes ao estado de Saúde bucal foram colhidos por meio de entrevistas domiciliares, portanto, sao dados auto-referidos. Sao apresentados as distribuicoes de frequencia de edentulismo e, da mesma forma, de uso de proteses, assim como a frequencia de algumas variaveis independentes eleitas anteriormente baseadas em estudos previos que indicam algumas associacoes, como: caracteristicas sociodemograficas (sexo, idade, estado civil, grau de instrucao, renda per-capita, situacao ocupacional antes da aposentadoria, fonte atual de rendimentos e acesso a assistencia em Saúde bucal), antecedentes morbidos crorucos (diabetes mefiitus), grau de autonon-ua fisica, auto percepcao de Saúde, deficit cognitivo e Saúde mental. Pelos criterios adotados, a prevalencia auto referida de edentuusmo no primeiro inquerito foi de 54,8 por cento e de 56 por cento no inquerito 2. Quanto ao uso de protese pode-se observar que 86,3 por cento usavam algum tipo de protese no primeiro inquerito e 84,8 por cento no segundo levantamento. Quanto a influencia das variaveis independentes analisadas, a prevalencia de edentulismo esteve associada, sob o ponto de vista estatistico, as mulheres, a idade, a renda e ao deficit cognitivo. Quanto ao uso de protese pode-se observar que este esteve associado tambem as mulheres, aos casados e aos viuvos e a ocupacao exercida anteriormente a aposentadoria (lavradores tem chances menores de usarem proteses se comparadas a outras ocupacoes). Tambem pode-se observar que durante o seguimento as alteracoes ocorridas quanto a perda de dentes naturais e quanto ao ganho de protese foram estatisticamente nao significativas. A projecao destes resultados para a populacao com idade superior ou igual a 65 anos, do distrito de São Paulo, faz supor que o quadro de Saúde bucal nesta faixa etaria e bastante precario e que este contingente nao usufrui de possibilidades de acesso a servicos...(au)
Assunto Prótese Dentária
Perda de Dente
Fatores de Risco
Idioma Português
Data 1998
Publicado em São Paulo: [s.n.], 1998. 103 p.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 103 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/15774

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta