Comportamento clinico, bioquímico, virológico e histopatológico de doadores de sangue anti-HCV positivos de acordo com o fator de risco para aquisição do vírus da hepatite C

Comportamento clinico, bioquímico, virológico e histopatológico de doadores de sangue anti-HCV positivos de acordo com o fator de risco para aquisição do vírus da hepatite C

Título alternativo Clinical, biochemical, virological and hystological behavior with positive anti-HCV blood donors in accordance with the factors of risk for transmission of hepatitis C virus
Autor Figueiredo, Virginia Maria Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Ferraz, Maria Lucia Cardoso Gomes Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo O objetivo deste trabalho foi estudar o comportamento clinico, bioquimica, virologico e histologico de doadores de sangue anti-HCV positivos de acordo com o fator de risco para aquisicao do HCV. Foram estudados 250 doadores de sangue com soroiogia positiva para o HCV, provenientes do banco de sangue do Hospital São Paulo. Os doadores foram divididos em dois grupos, de acordo com o fator de risco para aquisicao do virus da hepatite C: Grupo I (GI) = doadores com algum fator de risco parenterai; Grupo II (GII) = doadores que nao apresentavam fator de risco parenterai (esporadico). Foram considerados fatores de risco parenteral: historia de transfusao, droga intravenosa (DIV), tatuagem, profissionais da area de Saúde (PAS). Realizados: exame fisico geral e especifico, bioquimica hepatica (AST, ALT, FA, yGT), pesquisa do HCV-RNA e biopsia hepatica. A avaliacao clinica evidenciou hepatomegaiia em 73 doadores (29,2 por cento ) e sinais perifericos de doenca hepatica em 20 (8 por cento ), nao havendo diferenca quanto aos achados clinicos entre os dois grupos estudados. Entre os 250 doadores avaliados, 112 tinham antecedente parenteral (GI), e 135 nao relatavam qualquer fator de risco para aquisicao do HCV (GII). No GI, transfusao sanguinea foi o fator de risco mais prevaiente; no GII, 4 doadores relatavam uso de cocaina por via inaiatoria, 7 tinham antecedente de promiscuidade sexual e 3 de homossexualismo. A avaliacao bioquimica demonstrou que a maioria (72,8 por cento ) tinha ALT elevada, nao havendo contudo, diferenca quanto aos diversos parametros bioquimicas avaliados nos dois grupos. A pesquisa do HCV-RNA foi positiva em 70.6 por cento dos casos, havendo relacao com a presenca de fator de risco parenteral. No GII, houve relacao entre presenca de outros fatores de risco (cocaina nasal, promiscuidade e homossexualismo) e positividade para o HCV-RNA. A biopsia hepatica foi realizada em 132 doadores e mostrou: fjgpdo norma) em l (O,8 por cento ), esteatose em 4 (3 por cento ), figado reacional em 7 (5,3 por cento ), HC sem atividade em 34 (25,7 por cento ), HC com atividade em 81 (61,4 por cento ) e cirrose hepatica em 5 (3,8 por cento ). A comparacao entre os dois grupos nao demonstrou diferenca; nao havendo portanto, relacao entre diagnostico histoiogico e fator de risco para aquisicao do HCV. A avaliacao da intensidade dos achados histologicos nos doadores com diagnostico de HC mostrou que em 61,7 por cento dos caso...(au)
Assunto Hepacivirus
Doadores de Sangue
Fatores de Risco
Idioma Português
Data 1998
Publicado em São Paulo: [s.n.], 1998. 106 p.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 106 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/15805

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta