Niveis sericos da proteina transportadora de retinol (RBP) em pacientes com nefropatias cronicas

Niveis sericos da proteina transportadora de retinol (RBP) em pacientes com nefropatias cronicas

Título alternativo Retinol-binding protein z(RBP) serum levels in patients with chronic renal disease
Autor Silva, Marcelo de Souza Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Nas nefropatias cronicas, com o declinio da funcao renal as proteinas de baixo peso molecular (< 4OkDa) podem estar aumentadas no soro pela diminuicao do ritmo de filtracao glomerular e menor ritmo catabolico. A vitamina A e adquirida atraves da dieta, e no plasma e transportada em sua forma alcoolica (retinol), por uma proteina carreadora especifica: a proteina transportadora de retinol, RBP (Retinol Binding Protein). Por ser uma proteina de baixo peso molecular a RBP apresenta-se aumentada em casos de insufiCiência renal cronica (IRC). Entretanto 90 por cento da RBP circulante encontra-se na forma complexada com a transtiretina, e este complexo com 76 kDa nao e filtrado nos capilares glomerulares normais. Neste estudo avaliamos os niveis sericos da RBP, utilizando um ensaio imunoenzimometrico e filtracao em gel de Sephacryl , pra determinar qual fracao: RBP livre (2lkDa), ou complexada com transtiretina (TTR; RBT-TTR = 76kDa), ou se ambas estariam aumentadas na IRC. A transtiretina foi determinada por imunodifusao radial. Estudamos 103 pacientes com nefropatias cronicas de diversas etiologias, com bom estado nutricional, sem proteinuria nefrotica (proteinuria de 24 horas < 3,5 g/dia) e todos estavam em tratamento conservador. Os pacientes tinham diversos graus de perda de funcao renal , com mediana (mi) de creatinina serica de 2,7 mg/dL. Um grupo de individuos normais (n=3 I) tambem foi estudado, mostrando mediana de creatinina de I,0 mgAL. Soros de 17 pacientes com IRC) e de 10 controles normais foram submetidos a gel -filtracao (Sephacryl S-200), avaliando-se as fracoes de RBP. Os resultados de RBP total dos pacientes (mi= 67,82 mgAL, n=lO3), da RBP livre (mi= 38,l8mgiL; n=l7), e da RBP-TTR (mi= 75,18 mgAL; n=l7) mostraram-se aumentados, quando comparados ao grupo controle, com RBP total (mi@31,54 mg/L, n=3 I, P<O,OOOI), livre (mi= 3,92 mg/L; n= lo; p<O,OOOl) e RBP-TTR (mi= 31,12 mg/L; n= IO, p<O,OOOl). Houve uma correlacao positiva significante entre a RBP total e a creatinina nos pacientes e controles (r = O,714; p<O,OOOl; n--134), entre a RBP livre e creatinina (r-O,886; p<O,OOOl- n=27), bem como entre a RBP-TTR e a creatinina (r-- O,779; p<O,OOOl; n= 27). A transtiretina (TTR) tambem mostrou-se aumentada no grupo de pacientes (mi= 360 mg/L; n=lO3), quando comparada com o grupo controle (mi= 292 mgAL; p= O,0 I 83; n=3 I). A TTR mostrou correlacao positiva significante com a RBP total ...(au)
Assunto Insuficiência Renal Crônica
Nutrição em Saúde Pública
Idioma Português
Data 1998
Publicado em São Paulo: [s.n.], 1998. 56 p.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 56 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/15859

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta