Avaliacao do estado nutricional de pacientes renais cronicos em hemodialise com e sem hiperparatireoidismo secundario

Avaliacao do estado nutricional de pacientes renais cronicos em hemodialise com e sem hiperparatireoidismo secundario

Título alternativo Evaluate of nutritional status of chronic kydnei patients with and without secundary hyperparathyroididm
Autor Rezende, Luciana Trindade Teixeira Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Com o objetivo de comparar o estado nutricional de pacientes com insufiCiência renal cronica em hemodiaiise com hiperparatireoidismo secundario, estudamos 16 pacientes com hiperparatireoidismo secundario (PTH maior que 400 pg/mL) e 16 pacientes controle (PTH entre 65 e 290 pg/mL). Os pacientes foram pareados por sexo, idade e tempo em diaiise. Foram avaliados parametros bioquimicas, antropometricos, de inGestão alimentar, taxa de catabolismo proteico (PCR) e efiCiência da dialise medida pelo caculo do Kt/V. Com relacao aos parametros bioquimicas, observamos diferenca significante nos valores da ureia serica, 185,0 mg/L vs 162,0 mg/L, respectivamente nos grupos com hiperparatireoidismo secundario e controle. O PTH serico (898,5 pg/mL vs 155,0 pg/mL) e a fosfatase alcalina (l75,0 UI/L vs 65,0 UI/L) foram significantemente maiores no grupo hiperparatireoidismo secundario. As medianas da inGestão calorica (25,4 kcal/kg/dia vs 23,3 kcal/kg/dia) e proteica (O,95 g/kg/dia vs O,90 g/kg/dia) foram semelhantes entre os dois grupos estudados. Com relacao a inGestão de fosforo, o valor apresentado no grupo hiperparatireoidismo secundario foi de 639,7 mg/dia e no grupo controle, de 816,4 mg/dia. Os valores medianos dos parametros antropometricos nao apresentaram diferencas estatisticamente significantes nos dois grupos estudados; quando avaliamos os dados individualmente, observamos que 19 por cento dos pacientes com hiperparatireoidismo secundario e apenas 6 por cento dos pacientes controle apresentaram prega cutanea do trlceps (PCT) abaixo do percentil 5. Por outro lado, observamos que 31,0 por cento dos pacientes com hiperparatireoidismo secundario e 37,5 por cento dos pacientes controle apresentaram circunferencia muscular do braco (CMB) abaixo desse mesmo percentii, denotando perda de gordura e de massa muscular. Os resultados demonstram assim que, quando avaliados pela antropometria, os pacientes com hiperparatireoidismo secundario nao apresentam, deficits nutricionais em relacao a seus controles. Ao lado de inGestão proteica semelhante e de mesma efiCiência da dialise, os pacientes com hiperparatireoidismo secundario apresentaram ureia sedca significantemente mais elevada. Apesar de nao significante, o PCR desse grupo de pacientes foi maior que o de seus controles. Alem disso, observamos uma correlacao positiva e significante entre o PTH e o PCR (r=O,61; p<O,O5) somente no grupo com hiperparatireoidismo secundario
Assunto Diálise Renal
Avaliação Nutricional
Hiperparatireoidismo Secundário
Parathyreoidinum
Idioma Português
Data 1998
Publicado em São Paulo: [s.n.], 1998. 98 p. ilustab.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 98 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/15926

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta