Experiência com a utilização da ultrafiltração convencional associada a ultrafiltração modificada na correção cirúrgica de cardiopatias congênitas com auxilio da circulação extracorpórea

Experiência com a utilização da ultrafiltração convencional associada a ultrafiltração modificada na correção cirúrgica de cardiopatias congênitas com auxilio da circulação extracorpórea

Título alternativo Experience with utilization of conventional ultrafiltration associeted ultrafiltartion modified in surgical repair of heart defects congenital with extracorporeal circulation assisted
Autor Maluf, Miguel Angel Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo A circulacao extracorporea (CEC) transformou-se num procedimento relativamente seguro para a correcao cirurgica das cardiopatias congenitas. Por outro lado, a necessidade de intervir em neonatos e lactentes, portadores de malfonnacoes cardiacas complexas que requerem tempos prolongados de CEC, hlpotermia profunda e parada circulatoria total, aumentou a morbimortalidade. O emprego de CEC em criancas e associado com a retencao de agua corporal, como consequencia de uma reacao inflamatoria sistemica. Este excesso de agua corporal produz edema tissular e disfuncao organica, particularmente em coracao, pulmoes e cerebro. Numerosos metodos tem sido propostos e usados para manejar o excesso de agua tissular como administracao de cololdes, dlureticos e dialise peritoneal. O uso da ultrafiltracao convencional (UFC), durante a CEC, tem reduzido a retencao hidrica. Recentemente tem sido proposta a tecnica de ultrafiltracao modificada (UFM), realizada apos CEC, permitindo a hemoconcentracao do paciente, reposicao total do volume sanguineo do circuito extracorporeo e ultrafiltracao de mediadores proteicos responsaveis pela resposta inflamatoria generalizada (NAIK e col., 199l/a). Portanto sao os objetivos deste trabalho a avaliacao critica da tecnica e eficacia da UFC e UFC + UFM, comportamento do Ht e plaquetas e necessidade de transfusao de hemoderivados. Com esta finalidade, 41 pacientes de O a 36 meses, submetidos a correcao cirurgica dos defeitos cardiacos com CEC foram divididos em 2 grupos: UFC, 21 pacientes e UFC + UFM, 20 pacientes. Estes pacientes foram classificados em subgrupos conforme idade, peso e complexidade da correcao cirurgica. Em ambos os grupos foi utilizado o mesmo protocolo de CEC, protecao miocardlca e UFC, apenas no grupo UFC + UFM, foi associada ultrafiltracao do paciente apos CEC (UFM). Todos os pacientes foram acompanhados na unidade de terapia intensiva pediatrica (UTIP) e na enfermaria ate a alta hospitalar. Os resultados mostram que os grupos eram homogeneos, apesar que os pacientes de UFC + UFM tinham media de idade e peso menor e maior grau de complexidade cirurgica. As diferencas entre os volumes de ultrafiltracao do grupo UFC e UFC + UFM foram estatisticamente slgnificantes, porem o numero e tempo de uso de drogas vasoativas, tempo de lntubacao, permanecia em UTIP e lnternacao hospitalar, nao mostraram diferenca significante. O Ht e numero de plaquetas experimentaram queda durante o PO, em ambos os grupos e...(au)
Assunto Ultrafiltração
Circulação extracorpórea
Cardiopatias congênitas
Idioma Português
Data 1998
Publicado em São Paulo: [s.n.], 1998. 119 p. ilustab.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 119 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de livre-docência
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/15973

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta