Imunofluorescencia indireta para deteccao de antigeno adenoviral em raspado conjuntival de pacientes com conjuntivite folicular aguda

Imunofluorescencia indireta para deteccao de antigeno adenoviral em raspado conjuntival de pacientes com conjuntivite folicular aguda

Título alternativo Indirect immunofluorescence for the detection of adenovirus antigen in conjuntival scrape from patients with acute follicular conjunctivitis
Autor Gomes, Marcia Cortes de Campos Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo As infeccoes oculares causadas por adenovirus geralmente ocorrem em surtos, causando impacto social significante. Embora nao causem cegueira permanente, podem trazer morbidade ao paciente, notadamente pelos disturbios visuais, que podem persistir por muito tempo. O isolamento viral em cultura de celulas, apesar de ser considerado o teste padrao ouro, e uma tecnica demorada e ha a possibilidade de haver falso-negativos. Estudos recentes com novas drogas antivirais contra o adenovirus tem mostrado resultados promissores. Desta forma, um teste diagnostico rapido, simples e preciso, se faz necessario para auxiliar na prevencao da disseminacao da infeccao, no controle de epidemias e na futura instituicao de tratamento especifico. O presente estudo foi realizado para avaliar a eficacia da imunofluorescencia indireta do raspado conjuntival de pacientes com conjuntivite folicular aguda, para o diagnostico de infeccao por adenovirus, em casos esporadicos da doenca, e comparar este resultado com aquele obtido atraves do isolamento viral em cultura de celulas. Para tanto, foram selecionados pacientes com diagnostico clinico de conjuntivite folicular aguda, num periodo pouco propicio para a ocorrencia de epidemias. Foi realizada colheita de material conjuntival, o qual foi submetido ao isolamento viral em cultura de celulas Hep-2 e a imunofluorescencia indireta para adenovirus. Nesta, foi utilizado um anticorpo monoclonal com especificidade para 41 sorotipos de adenovirus. Foram avaliados 48 pacientes (89 olhos), sendo 28 do sexo feminino. O grupo controle consistiu em 12 individuos saudaveis, 7 do sexo feminino. Entre os pacientes com conjuntivite, 12 mostraram positividade em pelo menos um dos testes. A imunofluorescencia detectou 7 casos e o isolamento viral, 8. A positividade de ambos os testes utilizados nao guardou relacao significante com sintomas oculares, sintomas compativeis com infeccao das vias aereas superiores, edema palpebral o ceratite; entretanto, a presenca de linfonodo ipsilaterai palpavel esteve significantemente relacionada a positividade dos exames (p = O,0131 para a imunofluorescencia e p = O,0033 para o isolamento viral). Nao houve diferenca, estatisticamente significante, entre os resultados das duas tecnicas e a concordancia entre os exames se mostrou fraca. Nossos resultados sugerem um efeito aditivo das duas tecnicas utilizadas para se detectar o maximo de pacientes infectados; porem, os pacientes deste estudo foram ...(au)
Assunto Conjuntivite
Adenoviridae
Imunofluorescência
Idioma Português
Data 1998
Publicado em São Paulo: [s.n.], 1998. 111 p. ilustab.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 111 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/15990

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta