Cancer em dezoito municipios do estado de São Paulo: mortalidade e incidencia

Cancer em dezoito municipios do estado de São Paulo: mortalidade e incidencia

Título alternativo Cancer for eighteen cities of São Paulo States: mortality and incidence
Autor Mameri, Cecilia Polidoro Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo O trabalho apresenta o perfil da incidencia do cancer, para o ano de 1991, e a evolucao da mortalidade, para o periodo 1979 a 1996, em dezoito municipios do Estado de São Paulo. A selecao dos municipios baseou-se na existencia do banco de dados do Registro de Cancer com Base Populacional, que a Fundacao Oncocentro de São Paulo, desenvolveu em conjunto com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatistica. Para efeito de comparacoes, as taxas foram ajustadas por idade, usando-se como padrao a populacao mundial. A importancia dos registros de cancer e destacada, mostrando serem parte essencial para qualquer programa de controle da doenca, e a mais importante fonte de informacoes para as pesquisas epidemiologicas, tanto em estudos descritivos como analiticos. Os obitos por cancer em 1991, para o conjunto dos dezoito municipios, responderam por 13, 1 por cento de todas as mortes, sendo superados apenas pelas doencas do aparelho circulatorio. A evolucao da mortalidade por cancer, nos dezoito municipios, bem como no Estado de São Paulo, foi feita para trienios, diminuindo-se assim distorcoes nos dados para os municipios menores. A analise leva em conta as variaveis sexo, idade e localizacao anatomica dos tumores. As taxas de mortalidade por cancer, ate os 40 anos de idade, sao relativamente baixas e a partir dai comecam aumentar em proporcoes geometricas. Devido aos canceres de e colo de utero, as taxas de mortalidade femininas sao maiores que as masculinas, para o grupo etario compreendido entre 25 e 44 anos; nas demais faixas etarias, a mortalidade e sempre maior para os homens, chegando praticamente ao dobro depois dos 64 anos. As maiores taxas de mortalidade, para os homens, sao as dos tumores localizados no pulmao, estomago, prostata, boca/faringe e esofago, enquanto que para as mulheres as maiores taxas sao as dos canceres de mama, estomago, pulmao, colon e colo do utero. Foi observado um consideravel decrescimo nas taxas de mortalidade dos canceres de estomago e esofago para ambos os sexos, enquanto que outras localizacoes, como os canceres de prostata, colon, e pulmao, para o sexo masculino, e colon, mama e pulmao, para o sexo feminino, tiveram aumentos significativos em suas taxas. Para a populacao com menos de 25 anos de idade, a localizacao anatomica dos tumores e bastante diferente daquelas referentes as demais idades. A mortalidade deve-se principalmente as neoplasias malignas dos tecidos linfaticos....(au)
Assunto Mortalidade
Incidência
Neoplasias
Idioma Português
Data 1998
Publicado em São Paulo: [s.n.], 1998. 107 p. ilustabgraf.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 107 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/16011

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta