Biogenese da fimbria AAF/II de Escherichia coli enteroagregativa

Biogenese da fimbria AAF/II de Escherichia coli enteroagregativa

Título alternativo AAF/II fimbriae biogenesis in enteroaggregative Escherichia coli
Autor Elias Junior, Waldir Pereira Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Trabulsi, Luiz Rachid Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Escherichia coli enteroagregativa (EAEC) e um patogeno emergente, associado a doenca diarreica, que apresenta como caracteristica o padrao de adesao agregativa em celulas HEp-2. Varios fatores de virulencia ja foram descritos em amostras de EAEC, utilizando como modelo a amostra 042, comprovadamente virulenta para humanos. Dentre esses fatores estao as enterotoxinas PET e EAST1, alem da fimbria denominada AAF/II. Todos esses fatores sao codificados pelo plasmidios de 65 MDa (pAA2). Embora seu papel na virulencia tenha sido demonstrado, os determinantes geneticos da biogenese de AAF/II nao eram conhecidos. Para tanto, no presente trabalho foram realizados experimentos para caracterizacao da regiao de pAA2 relacionada a biogenese de AAF/II. Atraves da analise das sequencias de nucleotideos de uma regiao de 25 kb do plasmidio pAA2, foi demonstrado que a mesma alberga os, genes das enterotoxinas (pet e astA), flanqueados por duas regioes relacionadas com a biogenese de AAF/II (regiao l e 2), alem do ativador de transcricao (aggm relacionado a sua expressao. A organizacao genetica da biogenese de AAF/II identificada na amostra 042 e unica, uma vez que na familia Dr de adesinas, da qual AAF/II e membro, esses genes estao organizados em um operon. Nessa organizacao exclusiva, a regiao l apresenta o cluster chaperonina-pilina-ativador de transcricao (aafD-aafA-aggR, enquanto a regiao 2, distante em 12 kb, apresenta o cluster chaperonina nao funcional-usher-invasina. As duas regioes sao flanqueadas por Sequencias de Insercao sugerindo que essa regiao seja um local em pAA2 de alta taxa de recombinacao. A analise de homologias a nivel de aminoacidos indicaram que a regiao l deriva do operon da fimbria AAF/I, enquanto a regiao 2 deriva do operon das adesinas AfaE de E. coli uropatogenicas. Os dados de ativacao da transcricao atraves da regulacao por aggR tambem corroboram com essa hipotese, pois apenas os genes da regiao l sao fortemente regulados pelo mesmo, como ocorre em AAF/I. Atraves da mutagenese nao-polar, foi demonstrado que os genes essenciais para a expressao de AAF/II sao: aafA, aafC, aafD e aggR, os quais correspondem a pilina, usher, chaperonina e ativador de transcricao, respectivamente. Esse locus descrito em pAA2 deve um representar um importante set de determinantes de virulencia em outras amostras de EAEC, uma vez que apresenta os potenciais fatores e ate entao descritos na amostra 042. Alem de AAF/II, a fimbria AAF/I esta...(au)
Assunto Escherichia coli
Diarreia
Adesinas Bacterianas
Biogênese
Idioma Português
Data 1998
Publicado em São Paulo: [s.n.], 1998. 131 p. ilustab.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 131 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/16040

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta