Pineoblastomas e germinosas da região pineal

Pineoblastomas e germinosas da região pineal

Título alternativo Pineoblastomas and germinosas of pineal region
Autor Camelo, Ricardo Macedo Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Braga, Fernando Menezes Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Considerados corno tumores raros, os pineoblastomas, e os germinomas da regiao pineal, constituem, dentro da literatura especializada, entidades nosologicas sujeitas a grandes controversias quanto a sua natureza histologica, patologia e particularmente ao seu tratamento. Com o objetivo de identificar possiveis diferencas entre os pineoblastomas e germinomas da regiao pineal - os quais corresponderam aos mais frequentes dentro de nossa serie de 42 tumores operados, foi realizado estudo comparativo dentro de um grupo de dez pineoblastomas e dez germinomas quanto ao comportamento oncologico, caracteristicas diagnosticas e sobrevida relacionada com o tipo de tratamento instituido. Todos os pacientes foram submetidos a cirurgia, tendo em 17 casos sido utilizado de modo uniforme a via occipital transtentorial, em posicao _ prona, na abordagem tumoral, sendo submetidos associadamente a radioterapia e/ou quimioterapia como tratamento adjuvante. A baixa morbi-mortalidade, verificada em 1O por cento dos casos, demonstrou a contabilidade da via cirurgica utilizada. O quadro clinico sintomatologico e aspectos do diagnostico por imagem, foram analisados e comparados, assim como os aspectos operatorios tecnicos em ambos os grupos, enfatizando-se a resposta ao tratamento instituido dentro da evolucao e sobrevida. Os resultados mostraram que os dois tipos de tumores, apresentaram diferenca significativa na frequencia quanto ao sexo, incidindo o pineoblastoma predominantemente no sexo feminino e germinomas no masculino, embora com incidencia semelhante sobre a idade, quadro clinico e modo de instalacao. Diferencas entre estes tumores foram verificadas na tomografia computadorizada e ressonancia magnetica, de modo significante, apenas em relacao a um padrao mais regular na forma e contornos, exibidos pelos germinomas, comparados ao pineoblastoma. Conforme os dados verificados, nao foi observada diferenca significativa na evolucao oncologica e sobrevida entre os dois grupos, no que diz respeito a resposta ao tratamento instituido. Por outro lado, constatou-se melhor sobrevida em ambos os grupos com a presenca do tratamento adjuvante, principalmente nos pineoblastomas submetidos a associacao da quimioterapia e radioterapia, pos-operatoriamente, podendo constituir fator decisivo na verificacao dos resultados semelhantes da sobrevida entre os dois grupos
Assunto Neoplasias
Glândula pineal
Pinealoma
Germinoma
Idioma Português
Data 1998
Publicado em São Paulo: [s.n.], 1998. 148 p. graf.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 148 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/16064

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta