Interfaces e interlocuções: os congressos de ciências sociais em saúde

Interfaces e interlocuções: os congressos de ciências sociais em saúde

Título alternativo Interfaces and interlocutions: the social sciences on health congresses
Autor Gomes, Mara Helena de Andrea Autor UNIFESP Google Scholar
Goldenberg, Paulete Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo This text describes the recent trajectory of the social sciences congresses on health; from the historical conjuncture of the insertion of social sciences in the medicine colleges curricula to the foundation of the Brazilian Association of Post-graduation Studies in Collective Health (ABRASCO). To account for this description, the problem axis - the individual-society relation - was taken as reference; as foundation mark not only of the social sciences but also of the collective health. In this perspective, the congresses subjects were retaken as indicatives of the area foundation marks and the explanation tendencies, by signing those present in all of them and the emergent questions. By this mean, we thought the collective health constitution as a tense field shared not only by social and historical nature, but also by the possibility of reflections on the interfaces among the different sciences which compose them, and the congresses, as opportunities for interlocutions among them.

Este artigo descreve a trajetória recente dos congressos de ciências sociais em saúde, a partir da conjuntura histórica de inserção das ciências humanas nos currículos das faculdades de medicina, até a fundação da Associação Brasileira de Pós-Graduação em Saúde Coletiva (Abrasco). Para dar conta dessa descrição, tomamos como referência um eixo problematizador - a relação indivíduo-sociedade - como questão fundante não só das ciências sociais como da saúde coletiva. Com esta perspectiva de fundo, retomamos o temário dos congressos como indicativos das questões balizadoras da área e das tendências de explicações, assinalando aquelas presentes em todos eles e as questões emergentes. Nesta aproximação, pensamos a constituição da saúde coletiva como tenso campo compartilhado, não só por natureza social e histórica, como pela possibilidade de refletir sobre as interfaces entre as diversas ciências que o compõem, e os congressos como momentos de interlocuções entre elas.
Assunto Individual-society relation
Fields of knowledge
Social sciences in health
Relação indivíduo-sociedade
Campos de conhecimento
Ciências sociais em saúde
Idioma Português
Data 2003-01-01
Publicado em Ciência & Saúde Coletiva. ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva, v. 8, n. 1, p. 251-264, 2003.
ISSN 1413-8123 (Sherpa/Romeo)
Editor ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Extensão 251-264
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S1413-81232003000100018
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S1413-81232003000100018 (estatísticas na SciELO)
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/1609

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Nome: S1413-81232003000100018.pdf
Tamanho: 87.16Kb
Formato: PDF
Descrição:
Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta