Parâmetros da imunidade humoral específica contra o citomegalovírus em pacientes em diferentes fases da imunodeficiência associada ao HIV-1

Parâmetros da imunidade humoral específica contra o citomegalovírus em pacientes em diferentes fases da imunodeficiência associada ao HIV-1

Título alternativo Parameters of specifics humoral immunity against cytomegalovirus in patients at different phases of the immunodeficiency associated with HIV-1 infection
Autor Bellei, Nancy Cristina Junqueira Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Granato, Celso Francisco Hernandes Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo A historia natural da infeccao pelo HIV foi modificada apos a Introdução de terapia anti-retroviral combinada, determinando reducao da morbidade e mortalidade, associadas a imunodefiCiência. No entanto, o grau de reconstituicao imunologica, possivelmente reversivel, ainda e desconhecido. A doenca causada pelo CMV ocorre com maior frequencia nos pacientes com contagem de linfocitos CD4+ menor que 50 cels/mm3 mas apesar da grave deplecao celular, alguns pacientes nao desenvolvem doenca, O papel da co-infeccao pelo CMV na progressao da AIDS tem sido objeto de continua investigacao, incluindo estudos do mecanismo da imunidade humoral. Assim, no periodo de janeiro de 1997 a agosto de 1998, estudamos 215 pacientes soropositivos para o HIV, sem manifestacao clinica de citomegaiovirose. Os pacientes foram distribuidos em grupos de acordo com os valores de celulas CD4+. Foram avaliados as soropositividades, niveis de imuneglobulinas (igG total, lgGl, lgG3, lgA, lgM e lgE), bem como intensidade de avidez de lgG, empregando testes enzimaticos e a tecnica de fluorimetria. Os resultados foram analisados por grupos decrescentes de valores de contagem de celulas CD4+. O rastreamento inicial pela tecnica de ELISA para deteccao de lgG anti-CMV revelou prevalencia de 93,5 por cento . A utilizacao da tecnica de fluorimetria confirmou estes dados (95 por cento ) e demonstrou associacao significativa (p= O,0012) entre titulos elevados (> 1000 AU) e fases mais avancadas da imunodefiCiência ( CD4+ < 250 celS/mm3). A soropositividade das subclasses de lgG (igG1 e lgG3) nao se correlacionou aos diferentes grupos de pacientes. Os titulos elevados de lgG1 ocorreram na ausencia de doenca e os titulos de lgG3, relativamente menos frequentes (26,5 por cento X 92,5 por cento ), nao se associaram a recorrencia. A soropositividade para lgA especifica foi frequente, sem discriminacao entre categorias de CD4+. A ocorrencia de niveis elevados (> 2,0) foi estatisticamente associada a evolucao menos favoravel da AIDS (CD4+ < 250; p= O,0013). A presenca de lgA nestes niveis pode ser correlacionada aos niveis mais elevados de fluorimetria (p = O,0064), estabelecendo o diagnostico de recorrencia da infeccao pelo CMV, com maior frequencia, no grupo de pacientes com imunidade celular mais comprometida. A capacidade funcional das imuneglobulinas, avaliada pelo teste de avidez, manteve-se preservada, apesar da intensa deplecao celular. Apenas um paciente apresentou indice de avidez...(au)
Assunto Infecções por citomegalovírus
Síndrome de imunodeficiência adquirida
Imunoglobulinas
Idioma Português
Data 1998
Publicado em São Paulo: [s.n.], 1998. 81 p. tabgraf.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 81 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/16094

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta