Queimaduras

Título alternativo Burns: characteristics of the patients in the hospital geral de Sao Mateus, São Paulo
Autor Telerman, Raul Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo O atendimento ao paciente queimado evoluiu com o passar dos tempos. Desde as referencias mais antigas (encontradas em papiros egipcios) ate os tempos atuais, houve um constante avanco no estudo da fisiopatologia e tratamento, principalmente apos catastrofes naturais (grande incendio em Massachussetts, em 1942) e guerras (2a. Guerra Mundial e Guerra da Coreia). A partir da decada de 80, tem inicio estudos epidemiologicos dos queimados com finalidade de prevencao do acidente, atraves do melhor conhecimento do paciente atingido, faixa etaria, sexo, agente etiologico e caracteristicas do evento. O conhecimento do paciente queimado no Brasil e o objetivo do presente estudo. No periodo de 25 de maio de 1994 a 24 de maio de 1997 foram atendidos 3.391 pacientes queimados na Unidade de Queimados do Hospital Geral de Sao Mateus, em São Paulo. O estudo retrospectivo mostrou que 2.929 (86,4 por cento ) deles foram atendidos em nivel ambulatorial, sendo escaldo o principal agente etiologico entre os pacientes analisados, independente da faixa etaria. Nao houve predominio do sexo entre estes pacientes. Os 462 (l3,6 por cento ) pacientes restantes necessitaram internacao hospitalar. Dentre eles, 287 (62,1 por cento ) pertenceram ao sexo masculino e 175 (37,9 por cento ) ao sexo feminino. A distribuicao por faixa etaria mostrou 195 (42,2 por cento ) pacientes menores de 14 anos, 252 (54,6 por cento ) pacientes entre 14 e 59 anos e 15 (3,2 por cento ) pacientes com 60 ou mais anos de idade. Escaldo foi o principal agente etiologico entre os pacientes internados menores de 5 anos e maiores de 60 anos; explosao de liquidos inflamaveis foi o principal agente etiologico para os demais (entre 5 e 59 anos de idade). A superficie corporal queimada media para os pacientes internados foi 22,1 por cento , sendo 18,7 por cento (de 1,0 a 78 por cento ) a media entre os sobreviventes e 52,6 por cento (de 17,0 a 100,0 por cento ) entre os nao sobreviventes. Somente 111 (24 por cento ) dos pacientes internados possuiam menos de l O por cento da superficie corporal atingida. A media de hospitalizacao foi 23,4 dias e eletricidade foi o agente etiologico responsavel pela maior media, com 33,4 dias. 279 (67 por cento ) pacientes sobreviventes foram submetidos a intervencoes cirurgicas, com media de 3,2 procedimentos por paciente. Observou-se 46 (9,9 por cento ) obitos entre os pacientes internados, sendo 31 (67,4 por cento )...(au)
Assunto Queimaduras/etiologia
Queimaduras/epidemiologia
Queimaduras
Idioma Português
Data 1999
Publicado em São Paulo: [s.n.], 1999. 64 p. tab.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 64 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/16106

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta