Abordagem diagnóstica e terapêutica na infecção do trato urinário: ITU

Abordagem diagnóstica e terapêutica na infecção do trato urinário: ITU

Título alternativo Diagnosis and clinical management of urinary tract infection
Autor Heilberg, Ita Pfeferman Autor UNIFESP Google Scholar
Schor, Nestor Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo A review about recent aspects on diagnosis and clinical management of urinary tract infection (UTI) is presented. There is a wide variation in clinical presentation of UTI which include different forms as cystitis, pyelonephritis, urethral syndrome and the clinical relevance of asymptomatic bacteriuria and low-count bacteriuria that must be distinguished from contamination. Pathogenetic aspects concerning bacterial virulence as well as host factors in susceptibility to UTI as urinary tract obstruction, vesicoureteral reflux, indwelling bladder catheters, pregnancy, diabetes mellitus, sexual activity, contraceptive methods, prostatism, menopause, advanced age and renal transplantation are discussed. Diagnostic criteria and the most common tests utilized for differentiation between lower and upper UTI have been reviewed. The authors conclude that a careful evaluation of the underlying factors is required for the correct diagnosis of UTI and to prevent recurrence and that appropriate strategies and specific therapeutic regimens may maximize the benefit while reducing costs and adverse reactions.

Os autores revisam aspectos recentes no diagnóstico e no tratamento clínico de infecção do trato urinário. As diferentes formas de apresentação da ITU como cistite, pielonefrite, síndrome uretral bem como a relevância clínica da bacteriúria assintomática, contaminação e bacteriúria de baixa contagem são comentadas. Abordam-se os aspectos fisiopatogênicos relacionados à virulência da bactéria e também os fatores predisponentes do hospedeiro à ITU como obstrução do trato urinário, refluxo vesico-ureteral, cateterização urinária, gravidez, diabetes mellitus, atividade sexual, métodos contraceptivos, prostatismo, menopausa, idade avançada e transplante renal. Os critérios diagnósticos de ITU e os principais exames laboratoriais utilizados na diferenciação entre ITU do trato urinário baixo ou alto foram revistos. Os autores concluem que é importante a compreensão destes diferentes aspectos no manuseio e também na prevenção da recorrência em pacientes com ITU e que os diferentes esquemas terapêuticos estabelecidos de acordo com grupos específicos de pacientes com ITU maximizam os benefícios terapêuticos, além de reduzir os custos e as incidências de efeitos adversos.
Assunto Urinary infection
Asymptomatic bacteriuria
Cystitis
Pyelonephritis
Urethral syndrome
Infecção urinária
Bacteriúria assintomática
Pielonefrite
Cistite
Síndrome uretral
Idioma Português
Data 2003-01-01
Publicado em Revista da Associação Médica Brasileira. Associação Médica Brasileira, v. 49, n. 1, p. 109-116, 2003.
ISSN 0104-4230 (Sherpa/Romeo)
Editor Associação Médica Brasileira
Extensão 109-116
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0104-42302003000100043
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0104-42302003000100043 (estatísticas na SciELO)
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/1614

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Nome: S0104-42302003000100043.pdf
Tamanho: 129.0Kb
Formato: PDF
Descrição:
Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta