Avaliacao da composicao corporal e do gasto energetico basal em criancas pre-puberes, com obesidade grave, na vigencia de programa nutricional

Avaliacao da composicao corporal e do gasto energetico basal em criancas pre-puberes, com obesidade grave, na vigencia de programa nutricional

Título alternativo Assessment of body composition and basal energy expenditure, with severe obesity, under a program of nutritional orientation
Autor Cintra, Isa de Pádua Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo A obesidade tem sido considerada um dos problemas de Saúde de maior prevalencia na area pediatrica. A dificuldade para definir e entender seu carater multifatorial e ate mesmo para o estabelecimento do seu prognostico a longo prazo, tem sido uma das limitacoes para a adocao de programas efetivos. O tratamento da obesidade, por meio de dieta hipocalorica, tem promovido a reducao do gasto energetico basal (GEB); entretanto, como a crianca esta em fase de crescimento a reducao do peso relativo podera ser obtida pelo aumento da sua estatura e pela manutencao do seu peso corporal. Este estudo teve como objetivo a avaliacao da composicao corporal e do GEB das criancas portadoras de obesidade grave, com adequacao do indice peso l estatura (P/E) foi > 140 por cento e IMC > P95 de acordo com o sexo e a idade, ao inicio e apos os seis meses da intervencao nutricional, baseada na modificacao do habito alimentar. A avaliacao da composicao corporal e do GEB foram realizadas por meio da absorciometria de feixe duplo de raio-X (DXA) e calorimetria indireta, respectivamente. Estudaram-se 32 criancas, 16 de cada sexo' subdivididas pela idade: maiores ou menores dos 10 anos. O sexo masculino foi composto por 8 criancas em cada grupo e o feminino por 6 maiores dos 10 anos e o restante menor. Todas elas eram pacientes do Ambulatorio de Obesidade Infantil da UNIFESP/EPM. Observaram-se reducoes da adequacao do indice P/E, do indice de massa corporal (IMC) relativo e do delta por cento de adequacao do IMC nos grupos dos menores e das maiores de 10 anos. Os maiores, embora nao apresentassem aquelas reducoes, demonstraram uma reducao do percentual de gravidade em relacao ao IMC no percentil 95, o que alias tambem ocorreu com as maiores de l O anos. O unico grupo que nao apresentou diferenca entre os parametros antropometricos relacionados ao grau da obesidade foi o das menores de 10 anos. Nenhum apresentou aumento do percentual da gordura corporal e somente o das meninas menores de 10 anos apresentou aumento da massa gorda (MG). Com excecao grupo dos meninos menores de 10 anos, todos os outros apresentaram aumento da massa livre de gordura (MLG) e do peso corporal. Este parece estar mais relacionado com o aumento da MLG do que com o da MG, uma vez que o aumento daquela sempre foi superior. Observou-se aumento do GEB mesmo quando houve reducao do grau da obesidade, sendo que o unico grupo que nao apresentou aumento significativo do mesmo foi o das meninas ...(au)
Assunto Composição Corporal
Metabolismo Energético
Antropometria
Idioma Português
Data 1999
Publicado em São Paulo: [s.n.], 1999. 144 p. ilus., tab.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 144 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/16143

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta