Relação entre a contagem da microdensidade vasal tumoral e o prognóstico do adenocarcinoma gástrico

Relação entre a contagem da microdensidade vasal tumoral e o prognóstico do adenocarcinoma gástrico

Título alternativo Correlation between tumoral microvessel density counting and prognosis in parcial gastrectomy for adenocarcinoma
Autor Lourenço, Laércio Gomes Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Figueira, Antonio Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Foram analisados setenta e hum doentes portadores de adenocarcinoma gastrico e que foram submetidos a gastrectomia parcial no periodo de 1989 a 1998 na Universidade Federal de São Paulo/ Hospital São Paulo. Para identificacao e contagem da microdensidade vasal tumoral empregou-se a tecnica imunohistoquimica do anti-CD 34 e a contagem foi feita em microscopio (4OOX) em dez campos consecutivos nas areas de maior densidade vasal por dois pesquisadores. A microdensidade vasal tumoral foi correlacionada com o outras varaveis como idade, sexo, grau de diferencicao histologica (bem diferenciado e pouco diferenciado), estadiamento (inicial ou avancado), grau de infiltracao tumoral na parede gastrica comprometimento metastatico dos linfonodos e todas relacionadas com o prognostico. Os autores aplicaram o modelo estatistico de analise univariada e multivariada de Cox. Os autores concluiram que o grau de infiltracao na parede gastrica, a microdensidade vasal tumoral e sexo foram, em valor decrescente,- variaveis independentes que influenciaram diretamente o prognostico. Variaveis como presenca de metastases linfonodais, estadiamento avancado e grau de diferenciacao histologica pouco diferenciado,, quando analisados individualmente em relacao a sobrevida apresentaram pior sobrevida quando comparados com os doentes que apresentavam linfonodos negativos, estadiamento precoce e grau de diferenciacao histologica b ' em diferenciado. A idade nao apresentou estatistica significativa (p>O.5). As variaveis grau de diferencicao histologica, comprometimento linfonodal e estadiamento quando cotejadas na analise multivariada nao acrescentou piora no prognostico. A microdensidade vasal tumoral e uma variavel importante na avaliacao do prognostico dos doentes portadores de cancerr gastrico operado
Assunto Prognóstico
Adenocarcinoma
Neoplasias gástricas
Idioma Português
Data 1999
Publicado em São Paulo: [s.n.], 1999. 78 p. ilus., tab.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 78 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/16185

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta