Desempenho de uma população brasileira na sub-escala cognitiva da Escala de Avaliação da Doença de Alzheimer(ADAS-Cog)

Desempenho de uma população brasileira na sub-escala cognitiva da Escala de Avaliação da Doença de Alzheimer(ADAS-Cog)

Título alternativo The performance of a brazilian population in the cognitive subscale of the Alzheimer's Disease Assessment Scale
Autor Schultz, Rodrigo Rizek Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Bertolucci, Paulo Henrique Ferreira Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo A doenca de Alzheimer e a forma mais comum de demencia de inicio tardio. Embora o diagnostico seja fundamental, nao ha acordo no que se refere aos testes para avaliacao cognitiva. Como tentativa de unificacao dessa avaliacao temos a sub-escala cognitiva da Escala de Avaliacao da Doenca de Alzheimer DAS-Cog. Esse estudo teve como objetivo a realizacao de uma adaptacao nacional para o ADAS-Cog e uma padronizacao para a nossa populacao segundo a escolaridade. O estudo foi formado por um grupo-controle composto de 96 individuos voluntarios livres de doencas neurologicas ou psiquiatricas e um grupo de 44 pacientes demenciados com CDR 1. Todos foram submetidos a nossa adaptacao do ADAS-Cog. O ADAS-Cog e uma bateria constituida de pequenos testes individuais. Faz-se necessario aproximadamente quarenta minutos para sua administracao. O escore varia de 70 (mais baixo) a 0. Os itens avaliados relacionam-se a: memoria, linguagem, praxia e orientacao. Concluimos que a adaptacao do ADAS-Cog e adequada para a nossa populacao, inclusive diferenciando os dois grupos. A escolaridade apresenta grande influencia no desempenho do ADAS-Cog, tanto dentro do grupo controle e de pacientes com DA e CDR 1,0, como entre os grupos para item e escolaridade correspondentes. O teste de memoria tardia de evocacao de palavras, realizado como uma forma de avaliacao adicional, mostrou-se bastante util na discriminacao entre idosos normais e pacientes com DA, principalmente quando analisado em relacao a escolaridade. Para o teste de nomeacao de objetos e dedos, somente alguns objetos mostraram ser de utilidade quando comparados controles e DA: o chocalho, o pegador, a mascara, a carteira e a gaita
Assunto Doença de Alzheimer
Testes neuropsicológicos
Avaliação
Escolaridade
Idioma Português
Data 1999
Publicado em São Paulo: [s.n.], 1999. 88 p. ilus., tab.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 88 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/16201

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta