Geracao de trombina e hipercoagulabilidade em individuos portadores de doenca de Chron e colite ulcerativa inesoecifica

Geracao de trombina e hipercoagulabilidade em individuos portadores de doenca de Chron e colite ulcerativa inesoecifica

Título alternativo Thrombin generation and hipercoagulability with Chron's disease and in ulcerative colitis
Autor Pinto, Andre Luis Tavares Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Os eventos tromboembolicos com relativa frequencia, complicam o curso clinico dos individuos portadores de doenca de Crohn e colite ulcerativa inespecifica. Desde o inicio do seculo, surgiram na literatura publicacoes, relatando tais complicacoes tanto na circulacao venosa, quanto no territorio vascular arterial, com comprometimento central e periferico desses vasos e ocorrendo na populacao adulta e pediatrica desses doentes. Alem dos episodios clinicos de trombose, observou-se tambem que esses individuos apresentam inumeras alteracoes representadas, principalmente, por disfuncao plaquetaria quantitativa e qualitativa, disturbios dos niveis plasmaticos de fatores da coagulacao, alteracoes da fibrinolise e eventual reducao serica das proteinas dos sistemas anticoagulantes naturais (Proteinas C e S), dando indicios para a existencia de um estado hipercoagulavel. Por esse motivo, essa pesquisa objetivou verificar a hipotese de tendencia trombogenica nessas doencas, utilizando mercadores fidedignos de hipercoagulacao, que foram o fragmento I+2 da protrombina e o complexo trombina-antitrombina III, mensurados por metodo de ELISA. Para tanto, foram avaliados 59 doentes e 10 controles, 30 com doenca de Crohn e 29 com colite ulcerativa, estando 20 desses doentes em fase de atividade. Observamos que tanto os individuos com doenca de Crohn assim como os portadores de colite ulcerativa, apresentaram niveis sericos elevados do fragmento I+2 da protrombina e do complexo trombina-antitrombina III, quando comparados ao grupo controle, nao havendo diferenca entre os doentes em atividade e remissao. Alem disso, a contagem plaquetaria mostrou-se elevada em ambas as doencas, bem como demonstraram tambem encurtamento dos tempos de protrombina e de coagulacao com o Caolini, quando em comparacao com o controle. Todos esses resultados sugerem que geracao trombina ocorre em individuos com doenca de Crohn e colite ulcerativa, independente do estado clinico de doenca confirmando uma diatese trombogenica e contribuindo para o risco aumentado de fenomenos tromboticos nessas doencas
Assunto Trombofilia
Doença de Crohn
Colite Ulcerativa
Idioma Português
Data 1999
Publicado em São Paulo: [s.n.], 1999. 94 p. tab.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 94 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/16233

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta