Posicionamento da lingua na fala do individuo portador de insufiCiência velofaringea

Posicionamento da lingua na fala do individuo portador de insufiCiência velofaringea

Título alternativo Tongue positioning in the speech of vrlopharyngeal insufficiency bearers: a contribuition for the speech pathology diagnosis
Autor Freitas, Monica Quadrante Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Com o objetivo de comparar o posicionamento da lingua na fala dos individuos portadores de InsufiCiência Velofaringea com e sem mecanismos compensatorios de fala , e que este trabalho foi desenvolvido. Selecionou - se 19 individuos portadores de InsufiCiência Velofaringea sem mecanismos compensatorios de fala e 11 individuos com InsufiCiência Veiofaringea com mecanismos compensatorios de faia, entre a faixa etaria de S a 17 anos e 12 individuos sem alteracoes de esfincter velofaringeo e de fala, com faixa etaria variando entre 18 e 38 anos. A faia dos individuos portadores de InsufiCiência Velofaringea foi avaliada por meio de analise perceptual auditiva da fala, por duas fonoaudiologas com experiencia clinica na area. Considerou-se mecanismos compensatorios de fala a presenca de golpe de glote e/ou fricativa faringea. Todos os individuos realizaram avaliacao Videofluoroscopica , na visao lateral. A imagem foi gravada e transferida para um computador para ser impressa para posterior medicao com base nas seguintes referencias anatomicas : Espinha Nasal Anterior, Espinha Nasal e Incisivo Central Superior. Medidas do posicionamento da lingua, D:F (ant./post. em dorso), C:H (elev.), LI:H (ant.post em ponta) Ph.C :C (palato/parede post.) e P: area total da lingua, foram feitas nas situacoes de repouso, emissao do /pi/, /ki/ e /Yu/. Estas medidas tiveram como referencia trabalho realizado por TANIMOTO; HENNINGSSON;ISBERG & REN (l994). Para analise estatistica dos resultados utilizou-se o teste KrusKal-Wallis e o teste de Friedman, ambos com significancia de 5 por cento . Os resultados mostraram que ha grande variacao no posicionamento da lingua dos individuos portadores de InsufiCiência Velofaringea. Estes individuos utilizam mais a porcao posterior da cavidade oral, a lingua se encontra mais distante dos incisivos centrais e pouco se movimenta na cavidade oral partindo de seu posicionamento em repouso. Nos individuos com mecanismos compensatorios de fala observou-se que a lingua se anterioriza, pouco se eleva e mantem-se mais distante da parede posterior da faringe. Nos individuos sem mecanismos compensatorios a lingua ora se anterioriza e ora se posterioriza, quando comparado com o grupo controle. Os resultados mostraram que o maior prejuizo na faia dos individuos portadores de InsufiCiência velofaringea nao se deve somente ao funcionamento inadequado do Esfincter Velofaringeo, mas tambem a movimentacao inadequada da lingua, nao so no sentido...(au)
Assunto Fala
Insuficiência Velofaríngea
Diagnóstico
Fissura Palatina
Idioma Português
Data 1999
Publicado em São Paulo: [s.n.], 1999. 84 p. ilus., tab.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 84 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/16236

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta