Colonizacao, resistencia e sorotipos de Streptococcus pneumoniae isolados em nasofaringe de criancas com rinofaringite aguda

Colonizacao, resistencia e sorotipos de Streptococcus pneumoniae isolados em nasofaringe de criancas com rinofaringite aguda

Título alternativo Colonization, resistence and serotypes od Streptococcus pneumoniae isolated from nasopharyngeal in children with upper respiratory tract infections
Autor Ferreira, Leda Lucia Moraes Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo No periodo de 16 de junho de 1997 a 20 de maio de 1998 foram coletados 440 Swabs da nasofaringe de criancas com idade entre tres meses e cinco anos que apresentavam quadro clinico de infeccao respiratoria alta (rinofaringite aguda) para a pesquisa do Streptococcus pneumoniae e os possiveis fatores de risco associados a esta colonizacao. A identificacao do Streptococcus pneumoniae foi realizada atraves do teste de optoquina e solubilidade em bile. Todas as cepas foram triadas atraves do disco de oxacilina lmg e posteriormente foi avaliada a concentracao inibitoria minima (CIM) para penicilina pelo metodo de microdiluicao e pelo E-teste. As cepas eram definidas como resistentes a penicilina sempre que a medida do halo para o disco de oxacilina fosse menor que 2Omm e a CIM para a penicilina fosse acima de O1mg/ml, sendo que CIM entre O,1 e 1,Omg/ml foi definida como moderadamente resistente e acima ou igual a 2,Omg/ml foi considerada plenamente resistente. As cepas isoladas foram sorotipadas atraves da reacao de Quellung. Estudamos 400 criancas com idade media de 20,1 meses. A prevalencia da colonizacao. nasofaringea pelo S. pneumoniae nesta populacao estudada foi de 34,8 por cento As criancas que eram institucionalizadas ou que tinham irmaos menores de cinco anos na familia apresentaram uma taxa maior de colonizacao, nao havendo diferencas estatisticamente significantes entre as populacoes colonizadas e nao-colonizadas com referencia a : idade, sexo, raca, presenca de fumantes em domicilio, historia de hospitalizacao ou presenca de membros da familia com quadro de resfriado comum. Em relacao a pesquisa de resistencia a penicilina foram observadas 102 cepas (83,6 por cento ) sensiveis e 20 cepas (16,4 por cento ) resistentes na triagem pelo metodo do disco de oxacilina. A CIM confirmou resistencia em 19 das 20 cepas triadas (15,6 por cento ). Nenhuma das cepas estudadas apresentou resistencia plena. Os sorotipos mais frequentemente isolados nas criancas colonizadas pelo S. pneumoniae foram: 23F (17,2 por cento ), 6B (11,5 por cento ), 6A (9,8 por cento ), 14 (9,0 por cento ) e l9F (8,3 por cento ).Os sorotipos mais associados com resistencia a penicilina foram o 23F (42,1 por cento ) e 6B (I 5,8O/o). Concluimos que os sorotipos isolados da nasofaringe nao refletiram o perfil de sorotipos invasivos encontrados na nossa comunidade. Ja os sorotipos associados com resistencia a penicilina espelharam o perfil de sorotipos penicilino-resistentes da ...(au)
Assunto Streptococcus pneumoniae
Distribuição Espacial da População
Doenças Nasofaríngeas
Sorotipagem
Idioma Português
Data 1999
Publicado em São Paulo: [s.n.], 1999. 128 p. tab., graf.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 128 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/16250

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta