Composição corporal no período pós-parto: estudo prospectivo em mulheres de baixa renda do Município de São Paulo-SP

Composição corporal no período pós-parto: estudo prospectivo em mulheres de baixa renda do Município de São Paulo-SP

Título alternativo Body composition in the postpartum period: prospective study in womem of low-income from the São Paulo city
Autor Franceschini, Sylvia do Carmo Castro Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Sigulem, Dirce Maria Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Este trabalho teve como objetivo verificar as modificacoes da composicao corporal por um periodo de seis meses subsequentes ao parto, seus determinantes e a correlacao com o tempo de aleitamento materno predominante de mulheres de baixa renda, residentes em favelas do Municipio de São Paulo - SP. Das 74 gestantes identificadas pelo censo em quatro favelas da Regiao de Vila Mariana, 50 (67,6 por cento ) foram acompanhadas ate o sexto mes pos-parto. No ultimo trimestre da gestacao, informacoes do peso pre-gestacional foram registradas e medidas de peso e estatura foram obtidas. No periodo pos-parto foram feitas oito visitas domiciliares - aos 7, 15, 30, 601 90, 120, 150 e 180 dias. Durante as visitas foram verificadas as medidas de peso e pregas cutaneas tricipital,, bicipital, subescapular e supra-iliaca, bem como a avaliacao da composicao corporal atraves do infravermelho proximo. Tambem perguntava-se a mae sobre o tipo de aleitamento e pesava-se o lactente. Para avaliacao dietetica, utilizou-se o recordatorio de 24 h, o qual foi aplicado aos 30, 90 e 150 dias apos o parto. A evolucao do indice de Massa Corporal (IMC) apresentou decrescimo significante do 7º para o 15º dia pos-parto, com medianas de 22,9 para 22,6 kg/m2 . Analisando os componentes do IMC, verificou-se que o indice de Massa Corporal de Gordura (IMCG) nao se alterou durante o seguimento pos-parto, mas a mediana do indice de Massa Corporal Livre de Gordura (IMCLG) decresceu de 17,8 para 17,2 do 7º para o 15º dia. Pelo infravermelho proximo, nao ocorreram alteracoes da gordura corporal (kg) durante o seguimento, mas perdas na massa livre de gordura e agua corporal do 7º para o 15º dia de acompanhamento foram observadas. Houve reducao de massa livre de gordura de 44,5 para 42,6 kg e do volume de agua de 33,2 para 31,7 I, demonstrando ser este componente o responsavel pela perda de massa livre de gordura e, consequentemente, do IMC no pos-parto imediato. Ocorreu redistribuicao de gordura corporal, com aumento da gordura periferica do 7º para 180º dia, siqnificante a partir do 60º dia. Dentre os fatores que influenciaram a composicao corporal no periodo pos-parto, encontrou-se idade, paridade, peso pre-gestacional, estado nutricional durante a gravidez e consumo de vitamina A no pos-parto. Do total de mulheres avaliadas aos 7 e 180 dias, 13 (30,2 por cento ) ganharam peso durante o seguimento de seis meses e 30 (69,8 por cento ) perderam. Analisando os componentes que compoem ...(au)
Assunto Antropometria
Composição Corporal
Aleitamento Materno
Lactação
Estado Nutricional
Idioma Português
Data 1999
Publicado em São Paulo: [s.n.], 1999. 151 p. tab., graf.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 151 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/16252

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta