Estudo funcional e histologico renal na sindrome de isquemia e perfusao em membros posteriores em ratos

Estudo funcional e histologico renal na sindrome de isquemia e perfusao em membros posteriores em ratos

Título alternativo Ischemic syndrome and reperfusion of hindlimbs of rats: functional study renal histology
Autor Takito, Alexandre Mitoshi Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo A primeira descricao da associacao da rabdomiolise e insufiCiência renal aguda foi relatada por BYWATERS em 1941. HAIMOVICI, em 1959, observou o primeiro caso de uma isquemia aguda de extremidades caracterizada por uma complicacao incomum e grave manifestada principalmente apos a revascularizacao do membro isquemico. Incluia insufiCiência renal aguda, mioglobinuria, acidose metabolica e hiperpotassemia . Esta sindrome foi denominada sindrome mionefropatica metabolica. A isquemia arterial aguda de extremidades pode resultar em aproximadamente 7,5 por cento dos casos na sindrome metabolica mionefropatica , que geralmente leva a perda do membro e da vida. Com o objetivo de avaliar alteracoes da funcao renal e a presenca de lesoes estruturais no compartimento tubulo-intersticial renal nesta sindrome, foi realizado um estudo experimental em 40 ratos machos adultos da linhagem EPMI- Wistar, pesando 250-350 gramas, consistindo na isquemia e reperfusao em membros posteriores de ratos atraves da ligadura da aorta abdominal terminal, divididos em 4 grupos, sendo 3 de ligadura e reperfusao e um grupo para controle. Os grupos experimentais foram : grupo I (6 horas de isquemia e 24 horas de reperfusao); grupo II (12 horas de isquemia e 24 horas de reperfusao) e grupo III (6 horas de isquemia e 10 dias de reperfusao). O objetivo do estudo foi estudar e comparar sob o aspecto funcional e histologico renal: a- grupo I x grupo II x grupo IV (controle) e b-grupo I x grupo III. Constatamos que houve alteracoes da creatinina plasmatica e do compartimento tubulo-intersticial renal nos grupos de isquemia e reperfusao em relacao ao grupo controle. Os animais do grupo III (6 horas de isquemia e 1O dias de reperfusao) nao demonstraram sinais evidentes de regeneracao tubular renal. Comparando-se o grupo III (6 horas de isquemia e 1O dias de reperfusao) com o grupo I (6 horas de isquemia e 24 horas de reperfusao), foi constatada diminuicao estatisticamente significante da creatinina plasmatica e da razao sodio urinario / creatinina urinaria. Em ambos os grupos I e III, ocorreram lesoes do compartimento tubulo intersticial renal, porem sem diferenca estatisticamente significante entre os grupos, permitindo concluir que apesar das lesoes estruturais renais encontradas, o grupo III demonstrou sinais de recuperacao da funcao renal. O estudo nao demonstrou alteracoes da funcao e da analise histologica renal...(au)
Assunto Isquemia
Perfusão
Rim
Idioma Português
Data 1999
Publicado em São Paulo: [s.n.], 1999. 81 p. ilus., tab.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 81 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/16302

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta