Processo de tradução e adaptação cultural de questionários de qualidade de vida: avaliação de sua metodologia

Processo de tradução e adaptação cultural de questionários de qualidade de vida: avaliação de sua metodologia

Título alternativo Translation and cultural adaptation of quality of life questionnaires: evaluation of its methodology
Autor Falcao, Dircilene da Mota Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Ferraz, Marcos Bosi Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo A maioria das tecnicas disponiveis para avaliacao de qualidade de vida sao baseadas em questionarios, os quais frequentemente sao desenvolvidos em paises de lingua inglesa. O processo de traducao e adaptacao cultural desses questionarios consiste na validacao de um questionario pre-existente, para um determinado contexto cultural, seguindo as seguintes fases: 1) traducao; traducao de volta a lingua original (back-translation); 3) avaliacao por um comite de revisao composto por uma equipe multidisciplinar; 4) pre-teste do questionario traduzido para avaliar equivalencia cultural. Esse processo e caro e demorado e, alem disso, nao ha evidencias na literatura que justifiquem o seu emprego. O objetivo desse estudo e avaliar o processo de traducao e adaptacao cultural de questionarios de qualidade de vida internacionalmente aceitos. Cinquenta paciente com artrite reumatoide (AR) foram entrevistados usando duas versoes dos questionarios HAQ, AIMS-2 e SF-36: versao literal, obtida atraves da traducao literal do questionario original e versao adaptada, resultado do processo de traducao e adaptacao cultural seguindo as normas internacionalmente aceitas. Para cada paciente, nos aplicamos dois questionarios antes e depois da consulta medica de rotina. O questionario, sua ordem de aplicacao e versao foi definida de forma randomizada. As entrevistas foram realizadas por um unico observador. Medidas de avaliacao clinica e laboratorial foram avaliadas simultaneamente. Analise estatistico descritiva foi utilizada para a caracterizacao demografica e clinico-laboratorial dos pacientes avaliados nas diferentes etapas do estudo. O coeficiente de correlacao de Pearson foi usado para avaliar confiabilidade e validade de cada versao dos questionarios. A media de idade (DP) e duracao de doenca foi 47 (11) e 11 (8) anos, respectivamente. A diferenca entre as medias nos componentes fisico e afetivo do AIMS-2 entre a versao literal e a adaptada (O,21 e O, l 1; respectivamente) foi semelhante a diferenca observada durante a aplicacao intra-observador da mesma versao culturalmente adaptada dos mesmos componentes do AIMS-2 (O,03 e O,2) ( os escores dos componentes variam de O a 1O). Os mesmos resultados foram observados quando consideramos outros componentes do AIMS-2, HAQ e SF-36. As versoes literal e adaptada apresentam uma correlacao estatisticamente significante com medidas clinicas e laboratoriais usadas no processo de validacao dos questionarios...(au)
Assunto Qualidade de vida
Questionários
Idioma Português
Data 1999
Publicado em São Paulo: [s.n.], 1999. 145 p. tab.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 145 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/16314

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta