Ventilação controlada a volume versus ventilação controlada a pressão

Ventilação controlada a volume versus ventilação controlada a pressão

Título alternativo Volume controlled ventilation versus pressure controlled ventilation: effects on gas exchange and lung mechanics
Autor Valiatti, Jorge Luis dos Santos Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Amaral, José Luiz Gomes do Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Menores pressoes de pico e melhor distribuicao da ventilacao sao vantagens atribuidas a ventilacao controlada a pressao(VCP) em relacao a ventilacao controlada a volume(VCV). Este estudo pretende confirmar as diferencas relevantes entre essas tecnicas. Apos a otimizacao dos cuidados ventilatorios, 20(13 mulheres e 7 homens) pacientes com lesao pulmonar aguda foram randomizados para serem ventilados em uma das duas sequencias: Grupo A : VCV-VCP-VCV1 ou Grupo B: VCP-VCVVCP1 . Os VC, VM, fR, tl/tTot, PEEP e FiO2 foram mantidos constantes durante o estudo. As pressoes das vias aereas (cmH2O) foram medidas no circuito e a nivel da porta distal (carina) da canula traqueal HiLo Jet Mallinckrodt. Apos 30 minutos de ventilacao em cada modalidade, amostras de gases arteriais foram obtidas e os parametros ventilatorios modificados para o proximo modo. A analise da variancia por postos de Friedman foi usada para estudar separadamente para os grupos A e B (Xr2 critico=5,99) e, quando esta revelava diferencas estatisticamente significantes, foi aplicado o teste das comparacoes multiplas. As pressaos de pico de circuito foram mais elevadas em VCV para ambos os grupos, enquanto as pressoes medias foram discretamente mais elevadas em VCP na carina. Pressao de plato, pressao media de circuito, pressao de pico na porta distal , complacencia estatica do sistema respiratorio, PaO2/FiO2, P(A-a)O2 OU PaCO2 nao apresentaram diferencas significantes entre os modos ventilatorios em ambos os grupos
Assunto Respiração Artificial
Insuficiência Respiratória
Ventilação com Pressão Positiva Intermitente
Respiração com Pressão Positiva
Unidades de Terapia Intensiva
Respiration, Artificial
Respiratory Insufficiency
Intermittent Positive-Pressure Ventilation
Positive-Pressure Respiration
Intensive Care Units
Idioma Português
Data 1999
Publicado em São Paulo: [s.n.], 1999. 96 p. ilus., tab.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 96 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/16334

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta