Fraturas do condilo mandibular

Fraturas do condilo mandibular

Título alternativo Mandibular condyles fractures: indications and clinical evaluation of the open and closed treatment
Autor Andrade Filho, Eduardo Fausto de Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Analisamos 40 pacientes com fraturas no processo condilar da mandibula, tratados pelo metodo fechado ou aberto, no periodo de janeiro de 1993 a junho de 1998 no Setor de Trauma Maxilofacial da Disciplina de Cirurgia Plastica da UNIFESP-EPM. Os pacientes tratados pelo metodo fechado foram submetidos a bloqueio maxilomandibular (BMM) com arcos de Erich por tres a cinco semanas ou conservador com dieta liquida e pastosa no mesmo periodo. Os pacientes submetidos ao metodo aberto foram tratados com reducao direta do foco de fratura, com osteossintese com fio de aco, miniplacas de titanio, reposicionamento osseo ou exploracao articular. Avaliamos clinicamente por criterios previamente estabelecidos estes pacientes atraves da palpacao da articulacao temporomandibular (ATM), observacao da simetria mandibular, oclusao dentaria, desvio a abertura de boca e abertura maxima interincisal; alem de questionario sobre queixas na ATM, disfuncao mastigatoria e satisfacao do tratamento realizado. Foi encontrado um indice de bons resultados de no minimo 70 por cento (no exame de abertura maxima interincisal), nos pacientes submetidos ao BMM sem diferenca significante entre os diversos exames clinicos. No metodo conservador esse indice foi de no minimo 42,9 por cento, e nos submetidos a reducao com fio de aco,1 de no minimo 28,6 por cento (no exame de palpacao de ATM), tambem sem diferenca significante entre os diversos exames clinicos. Em relacao ao questionario sobre queixas, o indice de dor na ATM entre os pacientes tratados pelo metodo fechado foi de 3,7 por cento e pelo aberto de 15,4 por cento. A disfuncao mastigatoria foi de 22,2 por cento no metodo fechado e 15,4 por cento no aberto; sendo que foram encontrados somente 7,1 por cento de pacientes insatisfeitos com o tratamento fechado. Nao houve diferenca significante entre os resultados dos metodos. Concluiu-se que as indicacoes foram adequadas ao tratamento das fraturas de condilo e que os metodos fechado, com BMM e conservador, e aberto, com reducao e osteossintese com fio de aco, trazem bons resultados clinicos em avaliacao superior a 6 meses. Concluiu-se, tambem, que nao ha diferenca entre os resultados de queixas apos o tratamento aberto ou fechado, na opiniao dos pacientes
Assunto Fraturas Mandibulares/terapia
Côndilo Mandibular/cirurgia
Côndilo Mandibular
Idioma Português
Data 1999
Publicado em São Paulo: [s.n.], 1999. 105 p.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 105 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/16338

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta