Estudo de uma populacao de hipertensos, atendidos em um centro de Saúde do municipio de São Paulo

Estudo de uma populacao de hipertensos, atendidos em um centro de Saúde do municipio de São Paulo

Título alternativo A hypertense population study, of atempeds in a medical center of São Paulo city
Autor Alves, Jacira Toso Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Estado descritivo, com desenho de corte transversal, realizado no Centro de Saúde 111 Tatuape, Municipio de São Paulo, no periodo de marco a agosto de 1998. Teve como objetivo caracterizar uma populacao de hipertensos quanto a vanaveis pessoais, socio--economico-familiares, a doenca propriamente dita, ao tratamento nao farmacologico, conhecimento sobre consequencias da doenca nao tratada, causas atribuidas ao surgimento da hipertensao e convivencia com a doenca. Verificamos que se tratava de uma populacao composta, predominantemente, por individuos do sexo feminino, na faixa etaria de 50 anos e mais, casados e viuvos, com baixa escolaridade e renda per capita; inativos do ponto de vista ocupacional. Constatamos taxas altas de sedentarismo, obesidade moderada, risco cardiovascular associado ao indice de massa corporal, distribuicao de gordura abdominal mais acentuada nas mulheres e presenca de historia familiar positiva da doenca na maioria dos hipertensos. As cifras tensionais se encontravam, na maioria, elevadas; as mudancas alimentares foram inexpressivas e a medida nao farmacologica mais citada foi a diminuicao do sal no preparo alimentar. Essa clientela nao recebia atendimento multiprofissional. Ansiedade, preocupacao, estresse familiar foram as condicoes citadas pelos clientes como desencadeadores da propria doenca. Temores da invalidez e dependencia fisica foram expressos como sentimentos que acompanhavam, continuamente, o hipertenso. Os resultados obtidos mostram a falta de orientacao e atencao em atendimento multiprofissional a que esta clientela esta exposta, bem como o conhecimento insuficiente quanto aos varios fatores de risco a que estao expostos. Acreditamos que o enfermeiro tem parte ativa no processo de educacao continua a esses clientes, pois e sabido que nas relacoes cotidianas ocorre aprendizagem, para que tenham oportunidade de modificar determinadas condicoes hipertensoras e sejam estimulados para a pratica do autocuidado cardiovascular
Assunto Hipertensão/enfermagem
Hipertensão/terapia
Idioma Português
Data 1999
Publicado em São Paulo: [s.n.], 1999. 104 p. tabgraf.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 104 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/16440

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta