Mimetismo molecular e reconhecimento de peptídeos na cardite chagásica e reumática

Mimetismo molecular e reconhecimento de peptídeos na cardite chagásica e reumática

Título alternativo Molecullar mimetism and recognition of peptidio in chagasic cardit and rheumatic
Autor Iwai, Leo Kei Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Juliano, Luiz Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo As bases moleculares do reconhecimento especifico de antigenos por anticorpos ou linfocitos T tem sido fonte de intenso debate. O reconhecimento especifico de antigenos de um patogeno, ou de antigenos do proprio organismo, pode levar a protecao ou doenca auto-imune. Assim, um estudo aprofundado da bases moleculares do reconhecimento de um dado antigeno pode permitir desenvolvimento de metodos de diagnostico, vacinas e agentes imunoterapeuticos baseados em peptideos. Tem-se descrito que alguns analogos retro-inversos formados com D-aminoacidos e sequencia invertida sao capazes de serem reconhecidos por anticorpos e linfocitos T dirigidos contra sequencias naturais. Neste trabalho foram usados o mapeamento fino do epitopo e peptideos retro-inversos para obter informacoes estruturais quanto ao reconhecimento de epitopos peptidicos envolvidos na auto-imunidade na Cardiopatia Chagasica Cronica (CCC) e Doenca Reumatica Cardiaca (DRC). Para tal, mapeamos os epitopos da proteina repetitiva Bl3 de T. cruzi para reconhecimento por anticorpos em soros de pacientes com CCC e por linfocitos T em individuos normais portadores do HLA-DQAl*O5Ol/DQBl*O3Ol respondedores a proteina Bl3. Alem disso, mapeamos o epitopo de linfocitos T em celulas de pacientes com DRC portadores do HLA-DR53 respondedores ao peptideo M5(81-96) da proteina M5 do S. pyogenes. Subsequentemente, realizamos os testes de reconhecimento de analogos retro-inversos dos epitopos identificados. O mapeamento fino do epitopo de anticorpos anti-Bl3 usando analogos truncados nas extremidades carboxi- e amino- terminais indicou que o epitopo minimo de reconhecimento sao os heptapeptideos [QAAAGDK-NH2] e [AAAGDKP-NH2]. O mapeamento do epitopo para linfocitos T anti-Bl3 identificou multiplos epitopos, sendo dois majoritarios: (Sl5.3) KPSPFGQAAAGGKPP-NH2 e (Sl5.7) KPSLFGQAAAGDKLS-NH2. Embora o padrao de reconhecimento de analogos truncados nas extremidades carboxi- e amino- terminais do epitopo M5(81-96) seja muito diferente entre os pacientes estudados, o mapeamento fino desse epitopo parece indicar que a regiao N-terminal do peptideo seja mais importante na ligacao ao HLA-DR53 ou ao reconhecimento pelos linfocitos T. Os analogos retro-inversos dos epitopos majoritarios da proteina Bl3 nao foram reconhecidos, quer por anticorpos de pacientes com CCC quer por linfocitos T. Por outro lado, na DRC, dos 5 individuos respondedores ao peptideo normal M5(81-96), tres ...(au)
Assunto Autoimunidade
Peptídeos
Cardiomiopatia chagásica
Febre reumática
Idioma Português
Data 1999
Publicado em São Paulo: [s.n.], 1999. 112 p. ilus.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 112 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/16465

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta