Rinometria acústica na avaliação de pacientes entre 7 e 13 anos de idade com obstrução nasal por rinite cronica hipertrófica não infecciosa

Rinometria acústica na avaliação de pacientes entre 7 e 13 anos de idade com obstrução nasal por rinite cronica hipertrófica não infecciosa

Título alternativo Acustic rhimometry to avaliation in patients with age between 7 to 13 years old with nasal obstruction due hiperthrofic cronic rinitis
Autor Carlini, Daniela Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Weckx, Luc Louis Maurice Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo A rinometria acústica é um método de avaliação da cavidade nasal por meio de ondas sonoras que fornece medidas de áreas transversais nasais, a distância dessas áreas até a narina e o volume nasal expressos em gráficos denominados de rinogramas. Foi, a rinometria acústica, pré e pós uso de vasoconstritor tópico, utilizada para avaliar 40 pacientes de 7 e 13 anos de idade com queixa de obstrução nasal devido a rinite crônica hipertrófica não infecciosa. Os pacientes foram selecionados de acordo com a história, exame físico otorrinolaringológico e exame da cavidade nasal por fibra óptica flexível. Todos apresentavam hipertrofia das conchas inferiores que ocupava parcialmente a cavidade nasal. Os rinogramas foram analisados de dois modos: de maneira convencional ou método convencional, que dá dois resultados de áreas transversais mínimas (MCAL e MCA2), com suas respectivas distâncias; e de maneira modificada ou método modificado onde observou-se a presença de quatro constrições ao longo do rinograma (1C, 2C, 3C e 4C), com suas respectivas distâncias até a narina. Também foi realizada a comparação dos dois métodos. Chegou-se às seguintes conclusões para este grupo de pacientes: pelo método convencional , a MCAL pós vasoconstritor encontra-se mais anteriorizada; o método modificado mostrou 4 áreas transversais ao longo da cavidade nasal distintas entre si tanto para as áreas como para as distâncias até a narina; a comparação dos resultados pré e pós o uso do vasoconstritor tópico para o método modificado mostrou que a distância de 2C variou e que a área de 1C permaneceu inalterada e quando comparou-se os dois métodos encontrou-se que os valores das distâncias de 1C e de MCAL são diferentes entre si, isso também ocorreu com 2C e MCA2
Assunto Humanos
Criança
Rinite
Conchas Nasais
Cavidade Nasal
Humanos
Criança
Idioma Português
Data 1999
Publicado em São Paulo: [s.n.], 1999. 76 p. ilustab.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 76 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/16516

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta