Efeitos da correlação volêmica por infusão de diferentes tipos de solução, na mucosa do intestino delgado em ratos

Efeitos da correlação volêmica por infusão de diferentes tipos de solução, na mucosa do intestino delgado em ratos

Título alternativo Effects of the volemic corretion with different solution types infusion, in the mucosa of the small intestine in rats
Autor Brito, Marcus Vinicius Henriques Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Nigro, Amaury José Teixeira Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Estados de choque e suas conseqüências como a translocação bacteriana seguida de sepsis, insuficiência de múltiplos órgãos e sistema (IMOS) e síndrome da resposta inflamatória sistêmica (SIRIS), são ainda hoje mecanismo de morte em inúmeras situações traumáticas. Desde época remotas, principalmente durante as guerras, a hipovolemia e sua conseqüências foram importante causa de mortalidade, preocupando aquele que se dispunham a tratá-la. Deste modo o objetivo do presente trabalho estudar o efeito da correção volêmica com diferentes tipos de solução ' na mucosa do intestino delgado de ratos. Para tal foram utilizados, 150 ratos Wistar (Rattus norvegicus albinus, Rodentia, Mammalia), machos, adultos, com peso individual variando entre 31O e 410g, oriundos do Instituto Evandro Chagas de Belém do Pará, submetidos a período de adaptação por 15 dias, sendo mantidos em gaiolas, temperatura ambiente de 22§ C e expostos a foto período de 12 horas claro e 12 horas escuro, considerando o período de luz das 7:00 às 19:00 horas, recebendo água e ração ad libitum, durante todo o experimento. Para o experimento, os animais foram distribuídos ao acaso, em grupos e subgrupos a saber: Grupo Padrão (P), Grupo Choque (C), Grupo Solução Fisiológica (SF), Grupo Solução Hipertônica (SH) e Grupo Solução Hipertônica + Dextram 40 (SHD), com 30 animais cada. Os grupos foram divididos em subgrupos com lO animais cada, de acordo com o dia de pós-opeeratório (DPO) previsto para a eutanásia dos animais, (1§, 3§ ou 7§ DPO), sendo após esta, colhido material para realização de teste de resistência intestinal à insuflação gasosa, absorvância pelo MTT e estudo histológico em todos os animais. Em conclusão, a correção volêmica com solução de cloreto e sódio a 7.5 por cento, isolado ou associado ao dextram (soluções hipertônicas), quando comparadas a correção com cloreto de sódio a O,9 por cento (solução isotônica), levou a manutenção de maior quantidade de células viáveis, e portanto, menor grau de lesão da túnica mucosa, no intestino delgado em ratos.
Assunto Isquemia
Reperfusão
Intestino delgado
Choque
Ratos
Idioma Português
Data 1999
Publicado em São Paulo: [s.n.], 1999. 82 p. ilustab.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 82 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/16590

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta