Aspectos morfológicos, morfométricos e imunohistoquímico pelo PCNA, do colo uterino de ratas ooforectomizadas, após aplicação do óleo de copaíba

Aspectos morfológicos, morfométricos e imunohistoquímico pelo PCNA, do colo uterino de ratas ooforectomizadas, após aplicação do óleo de copaíba

Título alternativo Morphologic, morphometric study and immunohistochemistry of PCNA of rats uterus after copaiba oil administration
Autor Botelho, Nara Macedo Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Kulay Júnior, Luiz Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Com a procura pela populacao por tratamentos alternativos na medicina natural, e sendo a Amazonia rica em plantas que sao muito utilizadas, pouco se sabe sobre seus principios ativos, mecanismo de acao e toxicidade. O oleo de Copaiba extraido do tronco da arvore denominada Copaifera, e muito utilizado como medicamento sendo relatados efeitos como; tratamento de cervicites, corrimento e outros. Este trabalho se propos a estudar os aspectos morfologicos, morfometricos,, imunohistoquimica pelo PCNA ultraestruturais do colo uterino de ratas ooforectomizadas apos a aplicacao d oleo de Copaiba. Utilizou-se 120 ratas, adultas, virgens, ooforectomizada que foram distribuidas em 4 grupos de acordo com a substancia que era aplicada por via vaginal (topica): grupo Padrao (apenas foi feita ooforectomia), grupo Agua ( aplicacao de agua destilada esterelizada), grupo Oleo de Milho (aplicado oleo de milho comercial), e o grupo Copaiba (aplicou-se o oleo de Copaiba na forma bruta). Estes grupos foram divididos em 3 subgrupos: 7§, 14§ e 21§ dias de estudo, sendo realizada a eutanasia nesta data e retirada as pecas para estudo. Fez-se a analise morfologica, morfometrica (medida de espessura do epitelio), preparo do material para analise imunohistoquimica do PCNA e preparo especifico para analise ultraestrutural. Concluiu-se que o colo uterino de ratas ooforectomizadas em que se aplicou o oleo de Copaiba, em relacao aos demais grupos estudados, apresentou a nivel do epitelio um aumento de suas camadas com queratinizacao, enquanto que na lamina propria, nao houve modificacao nos grupos. Em relacao a imunohistoquimica, observou-se que o indice de positividade para o PCNA mostrou-se significantemente maior no grupo Copaiba em todos os dia estudados
Assunto Colo do útero
Antígeno nuclear de célula em proliferação
Idioma Português
Data 1999
Publicado em São Paulo: [s.n.], 1999. 89 p. ilus.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 89 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/16591

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta