Conhecimento das maes sobre reidratacao oral e dosagem de sodio em solucoes sal-acucar preparasas em domicilios da periferia de centro urbano do nordeste do Brasil

Conhecimento das maes sobre reidratacao oral e dosagem de sodio em solucoes sal-acucar preparasas em domicilios da periferia de centro urbano do nordeste do Brasil

Título alternativo Knowledge about rehydration sodium dosage in salt-sugar solutions prepared in homes of the periphery of urban center in Brazil's northeast
Autor Sena, Lauro Virgilio de Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo A diarreia constitui um dos principais problemas de Saúde em todo mundo, principalmente nos paises em desenvolvimento. O uso da solucao sal-acucar na prevencao da desidratacao, apesar de ser um procedimento eficaz, seguro e de baixo custo, ainda apresenta problemas quanto aos conhecimentos e habilidades necessarias para o seu preparo e administracao. No presente estudo foram analisados os conhecimentos de maes residentes em comunidade de baixo nivel socioeconomico sobre a solucao sal-acucar e a concentracao de sodio nas solucoes por elas preparadas. O nivel de conhecimentos em relacao a indicacao e forma de administracao da solucao foi insuficiente. Foi elevada a frequencia de erros em relacao a medicao dos ingredientes (2,5 por cento, para o sai, 22,2 por cento para a agua e 43,2 por cento para o acucar). Metade das solucoes analisadas, independente do tipo de medidas utilizadas no preparo, apresentou concentracao de sodio dentro dos limites de seguranca (30 mmol/l a 100 mmol/l). As solucoes consideradas ineficazes (< 30 mmol/l) e perigosas (> 100 mmol/l), atingiram percentuais de 3 por cento e 47 por cento respectivamente. A proporcao (63,8 por cento) das solucoes preparadas com a colher-medida preconizada pelo Ministerio da Saúde que apresentou concentracao de sodio dentro dos limites de seguranca foi estatisticamente maior (p < O,01) do que as preparadas com outros tipos de medidas (33,3 por cento). O nivel socioeconomico, a escolaridade materna e o numero de filhos menores de cinco anos nao mostraram diferenca estatisticamente significante quando relacionamos estes fatores com a indicacao, frequencia de administracao da solucao, quantidade dos ingredientes, tipos de medidas utilizadas e concentracao de sodio nas solucoes analisadas. Sendo assim, considerando os baixos niveis de conhecimento da populacao estudada sobre o uso da solucao sal-acucar, e, como consequencia, o seu preparo inadequado, podemos concluir que esses resultados fornecem informacoes importantes para que se possa elaborar estrategias adequadas, para o tratamento da diarreia atraves da terapia de reidratacao oral no domicilio. Estes procedimentos, poderao repercutir no futuro, na diminuicao da mortalidade infantil por diarreia no bairro de Felipe Camarao e em outras comunidades com caracteristicas semelhantes
Assunto Hidratação
Diarreia
Idioma Português
Data 1999
Publicado em São Paulo: [s.n.], 1999. 99 p. tabgraf.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 99 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/16620

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta