Comparacao entre dois modelos de avaliacao do estado nutricional na cirrose hepatica: tradicional e multicomportamental

Comparacao entre dois modelos de avaliacao do estado nutricional na cirrose hepatica: tradicional e multicomportamental

Título alternativo Comparison brtween two models of nutritional status analysis in liver cirrhosis: traditional and multicompartimental
Autor Figueiredo, Fatima Aparecida Ferreira Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Apesar de estar intimamente associada a doenca hepatica cronica e representar um fator de risco para morbi/mortalidade, a desnutricao proteico-calorica (DPC) e frequentemente subdiagnosticada, pois as tecnicas tradicionais de avaliacao nutricional possuem inumeras limitacoes quando utilizadas nestes pacientes. O objetivo deste estudo foi avaliar o estado nutricional em pacientes com cirrose, atraves de dois modelos de estudo da composicao corporal, comparando com controles. O modelo tradicional utilizou a Avaliacao Global Subjetiva, a antropometria e testes bioquimicas, dividindo a massa corporal em massa de gordura e massa sem gordura. No modelo multicompartimental, quatro compartimentos (agua extracelular, massa celular, gordura corporal e mineral corporal) foram medidos, atraves da absortometda e da tecnica de diluicao do deuterio corrigida pelo brometo. Esta metodologia foi aplicada a 79 pacientes e 17 controles. As principais mudancas na composicao corporal dos pacientes com cirrose foram aumento da agua extracelular e diminuicao da massa celular e da gordura corporal. Estas alteracoes aumentaram com o agravamento da doenca hepatica e foram independentes da etiologia. A perda de gordura predominou nos estagios iniciais e foi seguida pela perda de massa celular nos estagios mais avancados da doenca hepatica. DPC foi mais frequente e grave no modelo multicompartimental, especialmente nos pacientes Child A e B. Embora alguns parametros antropometricos tenham se correlacionado com massa celular e gordura corporal, nenhum modelo obtido por regressao linear foi suficientemente preciso para detectar pequenas variacoes nestes compartimentos do mesmo individuo. A prevalencia, a gravidade e as caracteristicas da DPC foram dependentes da classificacao funcional da doenca hepatica e do modelo de avaliacao nutricional utilizado. O modelo multicompartimental proporcionou uma avaliacao mais precisa da DPC na cirrose, fornecendo dados que auxiliarao no entendimento da sua fisiopatologia e no planejamento do suporte nutricional destes pacientes
Assunto Transtornos Nutricionais
Fibrose
Composição Corporal
Idioma Português
Data 2000
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2000. 135 p. ilustab.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 135 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/16634

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta