Biópsia renal em pacientes transplantados renais da Universidade Federal de São Paulo - UNIFESP: complicações, indicações, correlação entre os diagnósticos clínicos e histológicos e sua influência sobre a conduta clínica

Biópsia renal em pacientes transplantados renais da Universidade Federal de São Paulo - UNIFESP: complicações, indicações, correlação entre os diagnósticos clínicos e histológicos e sua influência sobre a conduta clínica

Título alternativo Renal allograft biopsy in renal transplantation patients of UNIFESP: complications, indication, correlation between clinical and histological diagnosis and influence about clinical condution
Autor Matos, Ana Cristina Carvalho de Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Pacheco-Silva, Alvaro Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Este trabalho avaliou o papel da biopsia renal como metodo diagnostico seguro e sua influencia sobre o manejo clinico. Foram selecionados para este estudo 200 pacientes transplantados renais que foram submetidos a biopsia renal, guiada pelo ultrasom, na UNIFESP. E 534 biopsias analisou-se a incidencia de complicacoes e em 399 biopsias fora avaliadas as indicacoes das biopsias renais de acordo com as hipoteses clinica formuladas previamente ao procedimento. Foram correlacionadas as hipotese clinicas com os diagnosticos histologicos, sendo analisada a validade do diagnostico clinico como metodo de diagnostico e a influencia do resultado da biopsia renal sobre a conduta clinica. Neste trabalho houve 7 por cento de complicacoes apos a biopsia renal, sendo que somente 3,5 por cento dos pacientes apresentaram complicacoes com significado clinico O uso do ultrasom contribuiu, sobremaneira, para este resultado. A indicacao mais frequente para a biopsia renal foi rejeicao aguda e este tambem foi o diagnostico histologico mais encontrado. Houve discordancia entre o diagnostico clinico e histologico em 30,5 por cento das biopsias. Apesar da boa acuracia clinica para o diagnostico e rejeicao (84,7 por cento), este foi o evento que mais apresentou discordancia clinica-histologica. O exame histopatologico determinou alteracao na conduta clinica que vinha sendo empregada em 24,5 por cento dos casos. Entre os casos, nos quais a biopsia nal resultou em modificacao na conduta clinica, em 62 por cento deles houve reducao na imunossupressao. Alteracao na dose de ciclosporina foi a mudanca terapeutica mais dotada apos o resultado da biopsia. Em 26,5 por cento dos casos houve reducao ou suspensao da ciclosporina apos a biopsia renal, o que provavelmente se deve a baixa sensibilidade (38 por cento) do diagnostico clinico para o diagnostico de nefrotoxicidade pela ciclosporina
Assunto Biópsia
Transplante de rim
Idioma Português
Data 1999
Publicado em São Paulo: [s.n.], 1999. 116 p. tab.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 116 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/16644

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta